Arquivo de Março, 2004

Proteccionismo imoral

Foi hoje divulgado que a PT foi dispensada do pagamento do IRC por razões do mau investimento que fez no Brasil. Com que direito o Estado isenta uma empresa pública do pagamento das suas obrigações fiscais, tendo em vista um mau negócio realizado pela respectiva administração. Então andam-se a nomear nabos para gerirem empresas públicas, que com vista à sua política expansionista do negócio das telecomunicações, fazem escolhas ruinosas e recebem como compensação isenções fiscais até ao ano de 2005. E depois admiram-se os senhores governantes deste país que as demais empresas privadas cada vez mais se invadam do pagamento das suas obrigações fiscais. Então com procedimentos destes o que é que estão à espera.

Com pompa e circunstância

Numa altura em que cada vez mais se exige dos portugueses sacrifícios face à situação económica do País, hoje o 1º ministro com pompa e circunstância inaugurou os novos estúdios da RTP e RDP, atentando contra a dignidade dos trabalhadores que perderam os seus empregos, daqueles que estão com salários em atraso e dos que têm como futuro assegurado o desemprego. Que falta de respeito o destes indivíduos que governem o País, que se permitiram, mesmo continuando aquelas duas empresas com saldos de exploração absolutamente deficitários, realizar comemorações com todo este relevo como se estivesse-mos a assistir ao nascimento das referidas estações. E que ênfase o do Rodrigues do Santos ao referir que a sede da estação pública de televisão, dispõe do maior estúdio em televisão, da Europa. Vão bugiar todos os que se orgulham disso.
Os portugueses ao que gostariam de assistir era em vez de inaugurações a melhoria dos seus cuidados de saúde, cujo titular continua a mentir afirmando resultados na gestão hospitalar privada que ninguém confirma.
A assistir à melhoria da qualidade de ensino, pois cada vez mais se comprova que o existente não satisfaz, nem discentes nem docentes. A melhoria do nível de vida que cada vez mais se degrada face à gula de uns quantos que neste País estão cada vez mais a melhorar a sua já excelente situação financeira.

Qual a diferença

Entre um assalto à mão armada, o que ultimamente têm acontecido vários na zona do Minho e uma bomba legalizada. Julgo que a diferença está única a simplesmente no estatuto do ladrão. O que realiza o assalto à mão armada não é detentor de qualquer licença ou alvará. O dono da bomba de combustível tem alvará de licenciamento. E como este excepcional governo entendeu liberalizar os preços numa demonstração de que seria a forma dos preços baixarem, aqui temos o sucesso do resultado da medida. A gasolina de 95 octanas vai ultrapassar um euro ou seja mais do que 200$00 o litro, isto mesmo com o dollar a depreciar-se face ao euro. É no fundo a concretização de medidas que este governo tem vindo a implementar desde que assumiu funções, que cada vez
mais contribuem para o bem estar dos portugueses.

E a tanga foi-se

09.jpg

Por falta de disposição

A minha participação hoje resume-se à publicação de um poema que faz parte de uma pequena brochura que um amigo me ofereceu e que não está disponível nos escaparates livreiros. A dita brochura intitula-se “Feminino, Plural” e o título do poema ” Mulher sem rosto”:

Mulher! Algo diverso no planeta.
Quiçá a obra mor da Criação
Parida duma cauda de cometa,
que luz ela irradia em profusão!

Olhando o seu perfil e a silhueta,
ninguém lhe sabe ler a dimensão.
Talvez que só se meça na grilheta
com que ela nos enreda o coração.

Mas seja ela mércia ou pacifista,
letrada, mulher-povo, idealista,
ou só obscura mãe ou professora,

eu vejo-a, por princípio, no meu peito
um ser quase irreal, um ser perfeito,
se alia o ser mulher ao ser senhora.

Como já anteriormente o referi, não sou o autor, mas permito-me partilhá-lo com todos quantos habitualmente me visitam.

Sim senhor Juiz

Já tinha-mos percebido que ser juiz é a melhor profissão do Mundo. Direi mais, e arredores, dado que também existem ao que parece, e até já tiveram vida. Ainda não se sabe se além de vida também houve juízes, o que se calhar por falta disso, deixaram de a ter. Achei interessante e provavelmente mais alguém a coincidência da entrevista no DN do juiz de instrução do processo “Casa Pia”, com a inquirição de testemunhas que hoje decorreu. Estamos sem dúvida, perante um magistrado que se diverte e que nos vai proporcionando também alguma diversão com todas as certezas que o movem. Quando alguém pensou que o mesmo havia sido afastado do processo por este ter passado a outra fase. Quando alguém pensou que provavelmente se deixaria de se ouvir falar de um juiz que entendeu decretar prisão preventiva a todos os indiciados no processo sem observar a consistência da acusação, quando quase metade acabou por ser objecto de revisão dessa medida de coacção, acabando por ser decretada a sua libertação por tribunal superior. Vem agora em entrevista afirmar as suas convicções em relação a determinado arguido face á matéria que recolheu no processo. Ficamos cientes que mais uma vez revela estar a prestar um mau serviço à justiça, ao ajudar a descredibilizá-la.

As ambições pessoais

Antes de qualquer militante, motivado pela sua ambição pessoal para ascender a um cargo de destaque na vida política, deveria pelos seus próprios meios fazer uma pesquisa eleitoral no sentido de poder dissipar qualquer dúvida acerca da sua aceitação por parte dos eleitores no preenchimento desse cargo. Pois, mas dirão logo, para isso existem os orgãos internos do partido para decidirem se efectivamente o candidato preenche os requisitos necessários para o efeito através das respectivas votações face à apresentação das respectivas candidaturas.
Mas aí é que está o “busilis” da questão. Uma má escolha em termos de militância não só se reflecte no próprio partido como tem repercussões nos não militantes que acabam na maioria das vezes por ser o sustentáculo na vitória das eleições parlamentares. Ora um candidato mal escolhido no seio da militância de um partido pode significar à partida uma não aceitação no seio dos não militantes, que quer se queira quer não, têm mais expressão em termos numéricos. Posso até enunciar três personalidades, as quais no universo de um número significativo de pessoas que votam PS não sendo militantes, não o fariam se porventura fossem escolhidos para secretário-geral, Pina Moura, Manuel Maria Carrilho ou João Soares.


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 692,195 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter