Arquivo de Setembro, 2004

Quem será o pequeno que se segue

Celeste Cardona pediu a renuncia do cargo de deputada, face à sua nomeação para presidente do conselho de administração da CGD. Esta vacatura irá obviamente ser provida pelo suplente que constava da lista que foi sufragada nas últimas eleições legislativas ocorridas em 2002. Só espero que o lugar não venha a ser preenchido por um imberbe daqueles que pululam no seu orgão de juventude, para acrescentarem ao número de betinhos que já nos vão importunando com as suas intervenções parlamentares. Traduz-se esta saída em mais uma entrada daquelas que corresponderão a uma espécie de prestação de serviço cívico, em substituição do cumprimento regular do serviço militar.

Afinal não foi à mão foi com a ajuda de um informático

Que pelos vistos também não foi assim tão eficiente como fez crer a ministra através da sua alocução. Mas mais uma vez ficou provado que os amigos são para as ocasiões disso fiquei ciente, embora também não se possa considerar que o informático seja um génio nem que o programa que criou fosse muito eficaz. Lá para o Norte, salvo erro no Distrito de Vila Real até foi pura e simplesmente ignorada uma escola secundária das que até tem uma frequência considerável. Ora uma vez que o referido
estabelecimento de ensino não foi dado como existente no dito programa logo este não a contemplou com a colocação dos respectivos docentes.
E eu que me cheguei a convencer que mesmo à mão tinha sido bem feita, quando afinal isso não correspondeu à verdade. Francamente esta gente além de se estarem sempre a enganar, com atitudes destas, fazem com que cada vez menos acreditemos neles.

Diálogo de surdos

Os partidos que constituem a coligação governamental, ultimamente têm rejeitado debater no parlamento certas questões levantadas pelos partidos de oposição, numa arrogância que jamais houve memória. Entendem no conjunto das medidas que vão tomando sendo elas reveladoras de pouca transparência, que não devem explicações aos partidos da oposição numa atitude denunciadora de que não respeitam os mais elementares princípios da democracia. Estamos sem qualquer dúvida perante um governo assumidamente prepotente que se interpreta como o único e legítimo representante político do povo, porque invocam, foram maioritáriamente escolhidos. De tal forma o seu procedimento é condenável que já nem sequer invocam o facto de que a oposição não apresentam soluções alternativas. Isto porque eles sabem que nem sequer lhes dão hipotese de que as mesmas sejam discutidas em sede própria, que obviamente é o parlamento.

A ténue esperança

O desistente birrinhas
Aqui ficam alguns dados sobre Pedro Santana Lopes (PSL), Primeiro Ministro de Portugal:
Foi estudar para a Alemanha, mas desistiu a meio e voltou para casa
Foi deputado do Parlamento Europeu, mas desistiu a meio e voltou pa-
ra casa
Casou-se, mas desistiu a meio e voltou para casa
Casou-se novamente, mas desistiu a meio e voltou para casa
Casou-se uma terceira vez, mas desistiu a meio e voltou para casa
Teve uma empresa de Comunicação Social, mas desistiu a meio e voltou para casa
Foi Presidente da Câmara da Figueira, mas desistiu a meio e voltou para casa
Foi Secretário de Estado da Cultura, mas desistiu a meio e voltou para casa
Foi Presidente do Sporting, mas desistiu a meio e voltou para casa
Foi Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, mas desistiu a meio… e foi para Primeiro Ministro.
Conhecido por, em pequeno, pegar na bola e ir-se embora para casa
quando estava a perder ao futebol… será que ainda há esperança que
Pedro Santana Lopes, Primeiro Ministro, desista a meio e vá para casa?

Parabéns aos docentes blogosféricos

Pelos vistos parece uma realidade. A Maria do Carmo conseguiu em tempo record embora fazendo-a à mão, publicar a lista de colocação de professores com uma antecipação de 2 dias, isto é, antes do fim do mês. Embora isto não queira significar especialmente para os professores contratados que vão receber uns dias do mês de Setembro, é certo que a referida ministra através do excelente esforço dos seus colaboradores no Ministério a quem teve o cuidado de agradecer e que pessoalmente fiquei
satisfeito porque nenhum deles foi vítima de qualquer desmaio, mas dizia fico satisfeito por todos os amigos docentes blogosfóricos a partir da publicação desta lista, viram finalmente terminadas as suas preocupações embora, fiquem sem receber o mês de Setembro. E atendendo à visão da minha consultora para os assuntos económicos, que partilha comigo
o mesmo travesseiro, sou forçado a dar-lhe razão. Isto foi mais uma jogada de contenção orçamental, dado que o atraso verificado representa uma redução de custos com os salários dos docentes contratados. Fico na expectativa de que as listas publicadas estejam isentas de erros e omissões prejudiciais a todos quantos partilham connosco este espaço e porque não aos outros que também gostariam de partilhar, mas que não têm oportunidade.

A notícia satisfez-me

Fiquei imensamente satisfeito com a notícia da libertação das duas reféns italianas. Não me interessa se foi o Berlusconi que se empenhou ou não na sua libertação através do pagamento de uma elevada quantia aos seus raptores, porque quero lembrar que numa situação destas aparece sempre quem deste tipo de acções se sirva para extorquir dinheiro, nada tendo a ver com as milícias armadas a quem classificam de grupos terroristas. Esta libertação mais uma vez vem provar que as motivações dos autores dos
raptos podem ser várias mas nunca de compaixão para com os seus reféns. E isso iremos ficar a saber quando as duas Simonas chegarem à sua terra e se dispuserem falar.

A justificação era dispensável

Apressou-se ontem o ministro das Finanças a tentar justificar a razão porque nomeou a sua colega de partido Celeste Cardona para presidente do Conselho de Administração da CGD, julgando que com essa explicação convenceria quem o ouvisse. Engano o seu. Já toda a gente percebeu neste País que não são necessários critérios especiais de avaliação técnico-profissional para colocar destacados militantes em cargos da Administração Pública. Não é necessário no actual quadro governativo ter competência nem qualificação profissional para ocuparem lugares bem remunerados acrescidos de outras regalias. Convém recordar para quem não saiba que a CGD, nasceu de uma estrutura financeira existente nos CTT que se designava Caixa Económica Postal, cujo controle de conta já nessa altura era realizada através de uma caderneta onde eram registados todos os movimentos do titular. Este banco estatal teve um enorme crescimento e foi até há bem pouco tempo aquele que mantinha o 1º. lugar no ranking dos que maiores lucros de exercício registavam, fazendo com que os banqueiros privados mantivessem uma apetência incomum na sua aquisição que nunca lhes foi proporcionada por nenhum dos governos. Todavia a partir de determinada altura e porque passou a servir a CGD de refúgio para alguns dirigentes políticos que já haviam passado por governos anteriores, perdeu para um banco privado o 1º. lugar nos lucros registados talvez porque a partilha dos mesmo passou a ser realizada a partir dos chorudos vencimentos que são praticados pelos membros do Conselho de Administração. Aliás para se gerir uma estrutura destas não parece que seja necessário que os gestores tenham de ser excepcionais porquanto como sabemos a banca de uma maneira geral a partir da introdução há alguns anos do crédito à habitação, passou isso a traduzir-se na verdadeira galinha dos ovos de ouro. Sem que esta transacção represente qualquer risco dado que o dinheiro emprestado é absolutamente garantido por uma hipoteca que é feita no acto da escritura a qual é accionada a partir do momento que as prestações deixam de ser pagas, cujo contencioso interpõe a acção de penhora. Cobrando o banco não só o valor emprestado como todo o outro que tiver sido investido na compra do imóvel ou fracção. É de tal maneira um negócio tão lucrativo que consegue cobrir os prejuízos de milhões de euros resultantes do chamado crédito mal parado realizado noutras operações ditas de risco, como sendo o chamado crédito pessoal. Só espero é que não se atrevam os actuais governantes também a vender a CGD.


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 691,542 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter