Arquivo de Março, 2005

Então se incomodamos vamo-nos embora

Animation 10.gif

Já era de esperar que a desculpa fosse esta

Já havia escrito e a reportagem televisiva em que foram apresentadas as declarações da Delegada da Procuradoria da República que conduziu as buscas aos escritórios e residência de Isaltino de Morais, confirmou, a certeza que já tinha, isto não vai dar em nada e a culpa deste atraso deve-se à falta de meios.
Neste País esta eterna desculpa dos Serviços Públicos caí como sopa no mel, que o diga o investigado que até concordou com esta diligência e achou-a normal para esclarecimento dos factos. Só que ninguém vai saber donde proviu o dinheiro depositado nas duas contas bancárias na Suíça, já que ninguém engoliu o sapo de que as mesmas eram pertença do sobrinho taxista.
Só é pena que neste País para se apurarem responsabilidades criminais de certas pessoas, não existem meios, para se incriminarem outras eles são imediatos. E então para nos gozarem montam estes cenários ridículos que serviram para encherem páginas de jornais, noticiários de rádios e telejornais para ficarmos a saber que contrariamente há estranheza causada ao secretariado do PSD pelo facto de ter sido a dois dias do mega jantar de relançamento deste candidato à Câmara de Oeiras, que esta operação foi escolhida, afinal estejam tranquilos porque segunda a dita delegada procuradora da república, isto aconteceu hoje para não prejudicar a carreira política do dito senhor.
Sinceramente isto depois de ter ouvido antes a notícia de que decorreram também hoje no Zimbabué as eleições fantoches para reeleição do ditador Mugabe há 25 anos a conduzir os destinos daquela nação, porque não dá oportunidade a quem lhe possa fazer frente, cheguei quase a pensar se não estaria-mos num País semelhante. Os oeirenses neste momento respiram de alívio porque o autarca do seu coração que transformou Oeiras numa grande Metropole, pode finalmente regressar aos seus grandes empreendimentos públicos através dos quais se destacará perante os munícipes seus admiradores da obra em constante realiza
ção.
O partido socialista apressou-se a apresentar os dois candidatos a Lisboa e Porto, quem será o do Oeiras. Terá o mesmo perfil que os anteriores, ou esta autarquia não é para eles suficientemente importante para nela apostarem com um candidato capaz de fazer frente ao Isaltino.

A aposta nas escolhas

O PS anunciou os seus dois candidatos ás Câmaras Municipais de Lisboa e Porto, para as próximas eleições autárquicas. Antes havia sido criada a expectativa, embora jornalística, que no caso de Lisboa, estaria alguém como António Mega Ferreira e Eduardo Ferro Rodrigues. E como se tratou apenas de uma possibilidade avançada pela comunicação social, não se concretizou nem a 2ª. nem a 3ª. hipótese então adiantada. A aposta do PS em Francisco Assis para a Câmara do Porto tal como em Carrilho para Lisboa não é mais que uma tentativa para premiar estes dois militantes pelos trabalhos prestados ao partido, não tanto porque qualquer um dos dois esteja vocacionado para o exercício de gestor autárquico. A menos que ambos aproveitem o curso recém anunciado em que Isaltino Morais participa como formador afim destes dois candidatos ficarem devidamente habilitados ao exercício do cargo para que foram escolhidos e que muito provavelmente, serão eleitos.
Relativamente ao Porto tenho ainda assim as minhas dúvidas que Assis consiga arrancar o poder a Rui Rio, até porque os portuenses além de não serem ingénuos, também não são parvos e entre um e outro são muito capazes de escolher o mesmo, uma vez que a gestão filosófica de uma Câmara como a do Porto não deverá ser muito conveniente,ajusta-se mais ao perfil do economista Rui Rio. Quanto a Carrilho para Lisboa, será uma hipótese mais viável, não por reconhecimento de qualquer competência do candidato mas apenas e só porque a maioria dos lisboetas ficaram com o trauma da gestão santanista.

Prevê-se mais um rude golpe ambiental

O trabalho de reconstrução das casas já começou na costa da província de Aceh, a mais afetada pela onda gigante que atingiu a região no dia 26 de Dezembro. Segundo estimativas do governo, serão necessárias 100 mil novas casas nos próximos anos para atender os desalojados da região, e cerca de 70% da madeira produzida pela Indonésia anualmente é cortada ilegalmente, na maior parte para exportação.

Ameaça

Pesquisas afirmam que, se o corte das árvores continuar nesse ritmo, a maior parte das florestas tropicais da Indonésia vai desaparecer nos próximos cinco anos.

Muitas das casas e prédios do governo na Indonésia são feitos de madeira, principalmente nas áreas rurais. Ambientalistas afirmam que a exploração da madeira para a reconstrução da província tem que ser monitorada de perto.

No início do mês, a FAO – departamento da ONU para Alimentação e Agricultura – aconselhou os países atingidos pelo tsunami a proteger suas florestas durante o período da reconstrução.

Segundo ambientalistas, a região norte da ilha de Sumatra inspira cuidados especiais. A floresta tropical da região abriga animais raros e vários habitats, além de ser o lar de 4% das espécies de pássaros conhecidas no mundo.

A floresta também abriga pequenas populações de tigres de Sumatra e rinocerontes.

Notícia da BBC – Brasil

Mas que grande admiração esta revelação

A Organização das Nações Unidas fez uma advertência sobre a situação das crianças no Iraque, afirmando que é cada vez maior o número de menores no país que passa fome. Pois a ONU que peça aos senhores Bush e Blair responsáveis pela subnutrição das crianças iraquianas que tomem a medidas necessárias para debelarem essa crise que eles próprios criaram, começando a retirar as
suas tropas, reduzindo os focos de guerrilha e os atentados à bomba.

Entre a investigação e a emissão do mandado de busca decorreram 2 anos

O que permitiu, nem necessitava de tanto tempo, ao investigado para se desfazer dos elementos de prova que o poderiam comprometer quando à origem dos fundos que se encontravam em duas contas bancárias na Suíça.
Aliás isso mesmo só foi descoberto porque por vezes não se pode confiar mesmo com quem se tem muita intimidade. O que me irrita é o destaque noticioso que se dá ao anúncio da busca de algo que é inteiramente improvável ser encontrado. E este senhor vai continuar a querer parecer ser um senhor, independentemente dos rabos de palha que possui, já que ninguém os consegue pisar e ainda arrogantemente afirmar quando for abordado pela comunicação social que nem sequer está indiciado em crime nenhum só faltando mesmo acrescentar que está a ser caluniado. E entretanto e porque efectivamente nada o impede de o poder fazer, nas próximas eleições autárquicas estará de novo a concorrer à Câmara Municipal de Oeiras, para enorme satisfação da comunidade de empreiteiros, trolhas e afins que tanto anseiam pelo seu regresso. E assim vamos vivendo muito felizes neste País à beira mar plantado que é um verdadeiro oásis para alguns cidadãos que estão sempre acima da Lei.

do Desperdício de Medicamentos ás pontes Vasco da Gama

aqui
O amigo Carlos aborda esta questão em título e uma vez achá-la muito pertinente vou referir alguns exemplos que justificariam fosse por este governo adoptada uma política do medicamento diferente daquela que foi até agora defendida pelos anteriores governos.
É sabido que a maioria dos medicamentos receitados pelos médicos raramente são consumidos até final pelos respectivos doentes. Uma das razões pretende-se com o facto das embalagens possuirem por vezes 60 ou até mais comprimidos, cápsulas ou drageias e por vezes logo no início do tratamento o doente não sente resultados ou até acaba por ser vitima das chamadas reacções da contra-indicação que o próprio laboratório que os produziu admite possa o fármaco provocar. Pois bem volta ao seu médico e este substitui-lhe a prescrição anterior por outra.Acontece que todos os medicamentos que foram adquiridos na primeira
receita são postos de lado deixando de ser consumidos. Todo o valor que envolveu o custo desses medicamentos acaba por só ter vantagem para o laboratório que o produziu e para a farmácia que o vendeu. O Estado que o comparticipou perdeu dinheiro e o doente na sua quota parte também. Ora se as doses dos medicamentos fossem mais pequenas as embalagens seriam obviamente mais baratas e quando ocorressem situações como a anteriormente citada, já o prejuízo não seriam tão elevado. Mas há muito que se tem falado na necessidade de ser revista a situação da quantidade do medicamento por embalagem só que a poderosa industria farmacêutica invoca a necessidade de ter que aumentar se fosse adoptada essa medida, porque dizem o fármaco teria que utilizar mais embalagens e isso implica custos. Ou seja invocando este argumento a industria farmacêutica tem conseguido evitar que o Estado imponha a regra de comercialização do medicamento em embalagens contendo metade do fármaco que é actualmente vendido, acarretando elevados custos quer para os sistemas que subsidiam o medicamento quer para o próprio doente. Urge por isso que sejam tomadas medidas nesse sentido independentemente das naturais contestações do sector interessado em manter este estado de coisas.


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 692,195 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter