Arquivo de Março, 2006

Mais um disparate judicial para somar a tantos outros anteriormente registados

O Tribunal de Sintra condenou hoje dezasseis agentes da Brigada de Transito da GNR, por corrupção, tendo ilibado os respectivos corruptores. Neste País do desenrasca, sempre assim foi e assim será, existiu corrupção mesmo ao nível da função mais vulgar como a de um simples porteiro. Qualquer pessoa que esteja habituada a viver de expedientes está habituada a contornar as dificuldades que lhe surjam através da oferta a quem lhe está a dificultar a vida de uma qualquer gorjeta. E consoante é o objectivo assim é a oferta. Sou de opinião de que mais grave do que um corrupto é a existência do corruptor. Mas pelos vistos os magistrados que julgaram em Sintra este processo, têm um entendimento diferente e disparatado. E afirmo-o porque se não houvesse gente que não pretende cumprir a Lei e para conseguir ultrapassar as dificuldades que lhes são criadas, prefere gratificar quem lhe está a complicar a vida, também não existiriam corruptos que, facilitando-lhes a vida conseguem viver acima das suas possibilidades. Se fosse juiz a minha primeira preocupação seria penalizar fortemente o agente corruptor ao invés do corrupto, para que este nunca mais voltasse a corromper ninguém

Sob o título “Demolição da Censura” Biranta publica um post que aconselho vivamente a sua leitura

Na semana passada, o actor norte-americano Charlie Sheen (Platoon Os Bravos do Pelotão, Wall Street) colocou a carreira, e própria vida, em risco ao dar duas entrevistas ao activista Alex Jones, nas quais pôs em causa toda a versão oficial dos atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001.
Foi desta forma que ele se juntou a um grupo de centenas de personalidades que, nos últimos quatro anos e meio, têm vindo a público afirmar que essa versão oficial não só é implausível como impossível, chegando a violar as próprias Leis da Física.
Este grupo inclui Andreas Von Blow, antigo ministro da Defesa e da Tecnologia da Alemanha e ex-director dos Serviços Secretos Alemães;
Michael Meacher, ex-ministro do Ambiente do governo britânico de Tony Blair;
Ray McGovern, antigo conselheiro presidencial e ex-analista da CIA;
Paul Craig Roberts, Secretário do Tesouro durante o mandato do ex-presidente norte-americano Ronald Reagan e pai da sua política económica;
Robert Bowman, antigo director do Programa de Defesa Espacial Star Wars e ex-coronel da Força Aérea dos EUA;
Steven Jones, Professor de Física da Universidade de Brigham;
David Shayler, ex-oficial do MI5, os serviços secretos britânicos;
Morgan Reynolds, Professor catedrático da Universidade A&M do Texas que integrou o governo do actual presidente norte-americano George W. Bush durante o seu primeiro mandato,
e muitos, muitos outros.

Alguns destes nomes fazem parte de um movimento criado em Janeiro deste ano chamado Scholars for 9/11 Truth (Académicos pela Verdade sobre o 11 de Setembro), que conta com cerca de 50 membros, entre os quais professores universitários, estudantes, cientistas e investigadores de diversas áreas.
Todas estas individualidades apresentam informações que têm sido constantemente censuradas pelos orgãos de comunicação social, e sugerem que o 11 de Setembro tenha sido um golpe interno perpetrado pela elite que controla o poder político e militar nos EUA.
Algo que se torna ainda mais perturbador quando muitos outros atentados, como os de 11 de Março de 2004 em Madrid e os de Julho de 2005 em Londres, sofrem dos mesmos sintomas: modus operandi semelhantes, planeamento e execução militares, ocultação de factos, uma investigação ridícula e versões oficiais incoerentes que não resistem a indagações mais meticulosas.
Os objectivos de todas estas operações psicológicas são comuns: muito resumidamente, criar várias crises de terror em toda a população ocidental e apresentar como soluções imediatas cruzadas bélicas para ocupar pontos estratégicos no planeta, permitindo a expansão da hegemonia global norte-americana e o controlo total de recursos vitais; ao mesmo tempo que se retiram liberdades aos cidadãos sob o pretexto de uma maior segurança, permitindo controlar toda a população e aniquilar quaisquer linhas de pensamento dissidentes ( para vossa protecção!, tal como referido em V de Vingança, um filme actualmente em cartaz que recomendo).
No entanto Charlie Sheen fez na semana passada o que ilustres investigadores, professores catedráticos e ex-ministros não conseguiram durante quase cinco anos: furar a censura e conseguir algum tempo de antena num programa da CNN, que transmitiu as suas declarações e expôs milhões de pessoas a factos sobre o 11 de Setembro que têm sido permanentemente ocultados.
Um feito ao qual se seguiu uma onda de ódio na imprensa norte-americana e britânica à os fabricadores de opinião atacaram Sheen pelo seu passado controverso mas foram incapazes de contestar os factos expostos por ele.
O actor, agora também activista político, respondeu pessoalmente a vários ataques e desafiou os media a confrontar as evidências.
De notar que os actores Gary Busey (Arma Mortífera, Predador 2) , Dean Haglund (Ficheiros Secretos) e James Woods (Ghosts of Mississippi) já muito antes tinham vindo a público dizer que existem milhares de perguntas sobre o 11 de Setembro que permanecem sem resposta.
Nas últimas horas, a actriz Sharon Stone (Instinto Fatal) e o actor, realizador e produtor Ed Asner juntaram as suas vozes a Charlie Sheen.

Aos poucos a população directamente afectada pelas operações de terror acordou e percebeu que o discurso dos políticos e dos jornalistas não bate certo com a realidade. Na sequência das reportagens sobre Sheen a CNN questionou o seu público se acredita que a administração norte-americana encobriu a verdade sobre o 11 de Setembro: 83% dos participantes disseram que sim, numa consulta com mais de 53.000 votos únicos.
Uma sondagem da Zogby International realizada a Agosto de 2004 em Nova Iorque indica que 49,3% dos habitantes dessa cidade acreditam que os líderes norte-americanos tiveram conhecimento prévio dos atentados do 11 de Setembro e conscientemente deixaram-nos acontecer; e 66% querem uma nova investigação desses acontecimentos.
Aqui ao lado, em Espanha, repetem-se os números: a sondagem patrocinada pelo jornal El Mundo no segundo aniversário dos atentados do 11 de Março revela que 66% dos espanhóis acreditam que ainda não lhes disseram a verdade sobre o que realmente aconteceu nesse dia nos comboios de Madrid.
Mas mesmo com os cidadãos a fazerem perguntas e as celebridades a levantarem as suas vozes o bloqueio informativo permanece, e o futuro continua muito sombrio. Este embuste do terror islâmico e da Guerra contra o Terrorismo já provocou a morte de centenas de milhares de seres humanos; a invasão e destruição de dois países: Afeganistão e Iraque; e o estrangulamento das poucas liberdades civis que nos restam.
Os verdadeiros terroristas e as suas redes de cúmplices estão neste preciso momento em stand-by para avançar rumo ao terceiro país a ser “libertado”: o Irão. Um acto desesperado cujas consequências são imprevisíveis.
Que mais é preciso acontecer para agirmos?
Aqui por Portugal, tanto a comunicação social (tirando algumas raras excepções) como todos os partidos políticos colaboram activa e conscientemente na execução e encobrimento destes crimes. Eles já revelaram de que lado estão.

E nós, vamos ficar de braços cruzados à espera dos próximos atentados, quem sabe se nucleares? As bombas do 11 de Março provocaram 191 mortos e mais de 2000 feridos, e explodiram a menos de 400 quilómetros do nosso país. Como já foi dito, não estamos livres que Portugal seja o palco escolhido pelos criminosos para um dos próximos rituais de chacina humana. Por outro lado, já estamos a pagar esta loucura no preço do petróleo, e muito mais pagaremos quando a anunciada invasão do Irão encerrar todo o Golfo Pérsico.
Estes políticos estão contra a vontade da maioria da população que supostamente representam, e mancharam o nome de Portugal através da sua subserviência política e militar, cedendo tropas e equipamento de combate e gastando largos milhões de euros dos nossos impostos para participar num dos maiores crimes de sempre contra a Humanidade.
A conclusão é muito simples: temos de ser nós próprios a passar a palavra!
Vejam e divulguem os vídeos com a informação que a CNN transmitiu mas que os media portugueses não se atrevem a tocar:

Comentário
Melhor que a transcrição é a leitura do sociocracia

O Conselho Constitucional da França aprovou nova lei trabalhista que provocou grandes protestos em várias partes do país, rejeitando argumento de que ela discrimina os jovens

20060331001836studentsprotest203.jpg
A lei vai tornar mais fácil a empregadores contratarem e demitirem funcionários com menos de 26 anos de idade.

A decisão abre caminho para que a nova lei seja sancionada pelo presidente Jacques Chirac.

Chirac deve fazer um pronunciamento na sexta-feira sobre o assunto.

Estudantes e sindicatos convocaram mais uma greve de um dia na próxima terça-feira para tentar impedir que a lei entre em vigor.

Protestos

As aulas em universidades em todo o país estão prejudicadas há várias semana spor protestos contra a legislação. Estudantes, sindicatos e partidos políticos de esquerda vem realizando uma série de greves há três semanas e passeatas contra a legislação. Na terça-feira atos públicos atraíram mais de um milhão de manifestantes.

Grupos de até cem estudantes realizaram manifestações em pequena escala nesta quinta-feira. Alguns ocuparam trilhos de trem nas estações ferroviárias de Marselha e Rennes. Outros bloquearam ruas, provocando congestionamentos.

O primeiro-ministro, Dominique de Villepin, se recusou a voltar atrás, dizendo que a lei vai criar os tão necessários empregos para jovens. mais de 20% dos franceses entre 18 e 25 anos estão desempregados – mais da metade da média nacional.

A lei, contudo, permite que empregadores encerrem contratos de trabalho para menores de 26 anos em qualquer momento durante um período de experiência de dois anos.

da BBC Brasil
Não tardará os nossos empresários reivindicarem para o nosso País uma Lei semelhante. E não me surpreenderá se forem satisfeitas estas suas reivindicações.

Vamos consentir na consumação deste projecto ultrajante

Pide2.jpg
Querem apagar este local de tortura que se transformou num pesadelo de muitas centenas de presos políticos num condomínio de luxo, ofendendo a memória de todos quantos tombaram ás mãos da famigerada PIDE/DGS.
Condomnio Luxo.jpg
Isto porque neste país de Patos Bravos, o martelo demolidor está acima de qualquer preservação da memória dum povo que foi vitima das arbitrariedades duma polícia política que esteve 48 anos ao serviço da ditadura. Apaga-se assim da memória dos familiares, dos amigos e do povo em geral, o símbolo da repressão dum sistema político que já nesse tempo era apoiado pelos construtores civis, entre outros grupos económicos.

Ainda o aumento das taxas moderadoras e a reacção que a minha abordagem mereceu

Foram dois os comentários, o de annie hall e lazuli, ambas ligadas a esta área mas que não deixam de sentir a degradação acentuada do SNS. E ela é efectivamente uma realidade. Os Centros de Saúde estão normalmente cheios de pessoas idosas que com vários problemas de saúde ali vão para tentar que lhos resolvam. Obviamente que muitas das doenças são resultantes da idade avançada e como tal não têm solução. Mas eles andam lá quase todos os dias e os médicos vão sucessivamente requisitando mais exames, muitos deles extremamente caros o que faz com que os custos com o SNS sejam astronómicos. Os diagnósticos são vários e o mesmo idoso pode ter diversos problemas que vão por exemplo desde a diabetes, a artrite reumatóide, passando por tensão arterial alta, problemas de fígado em suma um infindável rol de doenças, para as quais não é encontrada solução de cura a não ser fidelização desses doentes nas consultas regulares dos Centros de Saúde. Como consequência disso não sobra espaço para os cada vez menos médicos de família afectos as essas unidades de saúde poderem responder ás necessidades da área de actuação, restando apenas aqueles que há mais de duas décadas não dispondo de médico de família só lhes resta a alternativa de recorrerem aos consultórios médicos privados. E o quanto eles agradecem que a degradação do SNS lhes proporciona atenderem diariamente no seu consultório privado e à razão duns 10 ou mais doentes, cobrando a módica quantia de 60, 80, 90 e até 100 euros, por vinte minutos de amena conversa e a passagem de requisições de vários exames, sim porque diagnóstico está quieto só com exames e de preferência todos aqueles que a sintomatologia do queixoso aconselharem. Feitos os exames volta-se lá larga-se para se mostrarem os mesmos, pagando igual valor da consulta e quantas vezes os resultados dos exames não são concludentes e pedem-se mais outros que ainda não foram feitos e assim de vai ajudando a enriquecer todos quantos possuem consultórios particulares à conta daqueles que julgam que têm um Serviço Nacional de Saúde que os serve, mas é mentira, não têm rigorosamente nada a não ser na eventualidade de adoecerem, despender umas centenas ou milhares de euros nestes locais, para ás vezes nem sequer as famílias saberem qual a causa porque morreram os seus familiares doentes.

Central russa teve problemas de comunicação com a nave de Pontes

20060330-foguete.jpg

O CCVE (Centro de Controle de Vôos Espaciais) da Rússia informou nesta quinta-feira que teve problemas de comunicação com a nave Soyuz TMSA-8, na qual viajam o astronauta tenente-coronel brasileiro Marcos Pontes e cosmonautas da Rússia e dos Estados Unidos rumo é ISS (sigla em inglês para Estação Espacial Internacional).

“Infelizmente na fase de separação e do vão autónomo surgiram problemas em alguns canais de comunicação e tivemos de trabalhar de uma forma um pouco complicada”, disse á agência “Itar-Tass” Vladimir Soloviv, chefe do programa de vôos do CCVE.

O funcionário explicou que os problemas ocorreram em unidades em terra que não recebiam da Soyuz informações de telemetria relacionadas com o funcionamento de parâmetros de vôo da nave.

Soloviv disse que estes problemas não interferiram no vôo da Soyuz, que está obedecendo ao cronograma estabelecido. Ele ainda afirmou que também não alteraram as comunicações entre o CCVE e a tripulação, e que, a bordo, tudo funciona normalmente.

“Sempre estivemos em comunicação com a nave, e os especialistas superaram os problemas. Agora tudo anda bem”, ressaltou.

Na Soyuz TMA-8 viaja o tenente-coronel da FAB (Força Aérea Brasileira) Marcos Pontes, que realiza a primeira viagem espacial de um brasileiro.
Também estão a bordo o russo Pável Vinogródov e o americano Jeffrey Williams, como integrantes da 13º expedição à ISS.

Vinogródov e Williams ficarão na ISS por pelo menos seis meses. Pontes, após oito dias, voltará à Terra na nave russa Soyuz TMA-7.

da Efe, em Moscovo

O aumento das taxas moderadoras vai complicar ainda mais a vida aqueles que, não tendo médico de família, no caso de adoecerem só têm como alternativa recorrer à urgência dum hospital

Significando que até neste aspecto a medida governativa é muito pouco inteligente porque vai afectar utentes do SNS que já estão em desvantagem face a todos quantos têm médico de família e por isso dispõem da possibilidade de marcarem consultas regulares nos Centros de Saúde para neles serem seguidos pelo respectivo clínico.
Todos aqueles que não dispõem de médico de família e que já têm de recorrer a médicos particulares para controlar o seu estado de saúde, quando acometidos duma qualquer enfermidade e se deslocarem a uma urgência hospitalar ainda são mais penalizados com o aumento das taxas moderadoras. Mais uma imoralidade cometida por este governo que não só não consegue resolver o problema da carência cada vez mais acentuada de falta de médicos de família, como vai obrigar aqueles que já gastam dinheiro em consultas particulares por falta dessa resposta a pagar mais uns cobres nas urgências dos hospitais. E ninguém pense que esta medida vai reduzir o défice do SNS, porque tal não acontecerá.


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 694,875 hits

Comentários Recentes

Fátima Sousa em O Infarmed retirou a compartic…

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter