Arquivo de Maio, 2007

Finalmente terminou a greve

Finalmente terminou a greve
e o resultado foi nulo
a lição que sirva ao almocreve
na luta dos que dão no duro

Misturar lutas laborais
com ideologia política
já não serve os demais
nos motivos da critica

Defendam-se novos valores
que não os já conhecidos
combatam-se os exploradores
de trabalhadores subvertidos

Pela nova ordem instituída
que se chama globalização
querer acabar com a vida
de quem contesta a exploração

Solidário com a luta

greve.jpg
Gentilmente cedida pelo Kaos

Porra mas eu e os que se encontram nas mesmas condições do que eu também somos gente e temos um tratamento diferente

Crescem cada vez mais os movimentos de contestação das unidades de saúde, porque se constata tal como acontece com o encerramento de alguns estabelecimentos de ensino, que os custos de funcionamento não justificam os valores gastos pelo Orçamento do Estado. Conheço muita gente que são os habituais e constantes utentes do SNS utilizando-o mais do que uma vez por mês, desde a consulta de especialidade proporcionada pelo médico de família até aos exames, análises, radiografias, ecografias etc. etc., tudo é obtido através da requisição do SNS. Depois existem os outros aqueles a que eu pertenço que não têm direito rigorosamente a nada a não ser mal atendidos num banco de urgência dum hospital. Resido em Portugal há 32 anos e nunca fui consultado numa unidade de saúde (vulgo) Centro de Saúde porque nunca tive médico. Felizmente e ainda bem também nunca precisei, mas eu e todos aqueles e são muitos que não utilizam o SNS, não por opção mas porque não nos é dada essa possibilidade, mas dizia, são consultados por médicos de família. De resto das três vezes que necessitei ser observado e tratado num banco de urgência, com excepção da vez que fui ao Santa Maria, as coisas não correram nada bem. Estou lembrado eu por volta dos anos oitenta por razões de infecção dum quisto sebáceo que me apareceu na testa fui levado por um vizinho ao serviço de urgência do Hospital de Cascais. Na altura a telenovela que a RTP 1 transmitia em hora nobre era a “Gabriela Cravo e Canela” e quando chegamos à urgência do Hospital de Cascais praticamente não havia utentes para serem tratados a não ser dois ou três indivíduos em aparente estado de coma alcoólico. Após ter fornecido no guichet os elementos necessários, fui quase de imediato chamado. Na altura não sei se agora assim também acontece, havia lá vários estagiários e o que me atendeu esfregou as mãos de contente porque ía ter a sua quarta cirurgia da noite. Encaminhou-me para um gabinete e na presença de mais uns quantos estagiários, sim porque os verdadeiros médicos estavam na sala a ver mais um episódio da telenovela, descarregou-me um spray que julgo tratar-se de um produto anestesiante para realizar a pequena cirurgia de extracção do quisto sebáceo, tendo estranhado a minha manifestação de dor iniciou o corte que ainda me lembro e já lá vão uns anos me provocou enorme sofrimento. Estava-mos no Inverno e eu com a dor provocada até consegui transpirar. O estagiário acabou por ir chamar o médico operador a quem contou a minha reacção, ao que este respondeu, pudera, então se o doente tem o quisto inflamado obviamente que sentiu tudo porque a anestesia não actuou nem podia actuar. Era necessário prescrever um antibiótico e depois de passada a inflamação marcar então a extracção do quisto. O estagiário que prontamente quando entrei na urgência resolveu extrair-me o quisto, voltou a perguntar ao operador. E então agora o quê que eu faço. Resposta deste. Termine o trabalho que agora já não há nada a fazer.
O mesmo já não aconteceu no Santa Maria urgência a que recorri também por volta dos anos oitenta, por ter espetado uma chave de estrela que me escapou quando apertava a fechadura do vidro traseiro do meu automóvel a chave resvalou e quase me cegava. Fui conduzido ao serviço de oftalmologia do Santa Maria onde prontamente fui atendido e tratado. Fui no final do ano transacto à urgência de S. Francisco Xavier e além de não me ter sido resolvido o meu problema de saúde, fiquei a saber que a consulta de proctologia cuja requisição me havia sido passada pelo cirurgião que me atendeu, só poderia ocorrer três meses depois desta ida à urgência. Porque todos nós presamos a nossa vida claro está que me marimbei para a consulta de proctologia do hospital de São Francisco Xavier e fui a um particular. Esta descrição toda, visa concluir que tanto eu como muitas mais pessoas que se encontram nas mesmas condições do que eu também somos gente, mas não temos direito a usufruir do SNS que nos custa os olhos da cara. Não será altura do senhor Ministro Correia de Campos ponderar como solução para aqueles que não têm médico de família deslocarem-se aos Centros de Saúde a fim de levantarem uma requisição para depois serem consultados por um médico particular, assumindo o SNS, esse encargo dado que não tem capacidade de resposta para sermos atendidos. Julgo que seria de justiça fosse assumida esta atitude como solução para aqueles que não têm médico de família uma vez que aqueles que usufruem do SNS conseguem ocupar todos os médicos de família disponíveis não lhes sobrando tempo para atenderem mais doentes.

Este blog foi distinguido

Com este galardão.
blog_com_tomates.png
Fico muito grato ao amar-ela por esta honrosa distinção, tendo em vista o meu tipo de abordagem. Outros, muitos outros, assim procedem em termos de frontalidade nas questões que abordam por isso não ser fácil seleccioná-los para igualmente atribuir esta distinção. Aqui fica a minha escolha na atribuição deste galardão, embora com a consciência da vontade de escolher muitos outros que se enquadram perfeitamente no critério a que preside a atribuição.

Arte de Opinar

Politicopata

O condomínio

sociocracia

marujinho

As promessas eleitorais

António Costa prometeu
Se for eleito presidente
Acho que já cometeu
Um acto imprevidente

Diz que vai transformar
A zona do aeroporto
Num sítio para se desfrutar
No mais agradável conforto

Promessa que não cumprirá
Nem neste nem noutro mandato
Porque o aeroporto ali continuará
Pois o novo nem sequer está pronto

Não será com tal promessa
Que ele convence os lisboetas
Não são tansos não vão nessa
Porque já bastam de tretas

Se vier a ganhar
A autarquia de Lisboa
Não pense que vai ficar
A gozar de vida boa

Foi-me solicitada a divulgação deste apelo, aqui fica

ana-sofia-galiado.jpg
Por favor, ajude a divulgar este apelo de um familiar próximo de uma das colaboradoras da Paulinas Editora.

Exmos. Senhores

Desde quarta-feira, dia 23, por volta das 7h30, que a minha filha se encontra desaparecida.

Foi feita uma participação na Esquadra da Policia em Santa A Polónia.

Solicitamos a V/ ajuda.

Em anexo foto da menina de seu nome Ana Sofia Galiado

foto-de-ana-sofia.jpg

Para quaisquer contactos por favor ligue para os seguintes números:

91 864 83 73

96 00 43 806

91 259 10 86

Obrigada

A mãe

Luzia Galiado

Já o afirmei uma vez e vou voltar a repetir. Detesto os ingleses porque são arrogantes

Julgam-se superiores a qualquer outro povo porque cultivam ainda o culto da monarquia no qual têm grande orgulho, quando afinal alguns membros da família real presenteiam os seus súbditos volta meia volta com escândalos de índole amoroso, nomeadamente o príncipe Carlos cujo desfecho foi aquele que todos conhecemos e nunca se apurou a responsabilidade pela eliminação da sua ex-mulher. Mas não é disto que pretendo abordar pois quero mais é que se dane a família real. É do conhecimento público que na Inglaterra desaparecem todos os anos um elevado número de crianças e segundo li, desde que se teve conhecimento do desaparecimento da Madeleine, já se verificou naquele país o desaparecimento de 800 crianças. Este facto não é divulgado na nossa comunicação social porque as crianças são filhos de pais cuja condição social não merece qualquer tipo de destaque. Mas tratando-se como é sabido neste caso duma criança que desapareceu no nosso País e sendo filha de gente socialmente importante a imprensa inglesa e até os próprios pais da Madeleine, não se têm poupado nas críticas à actuação das nossas polícias em especial da PJ. Tenho absoluta convicção de que a Scotland Year em termos de actuação no seu território não tem de certeza absoluta um êxito superior à nossa polícia judiciária, nem neste tipo de crimes nem em quaisquer outros. Acredito que possuam melhores meios de investigação por disporem de mais recursos financeiros mas esse facto por si só não contribui para a sua taxa de sucesso na descoberta de determinado tipo de crimes. Todavia não acredito que a polícia inglesa, só pelo facto de o ser, seja mais eficaz na descoberta de qualquer tipo de crime para o qual sejam chamados para investigar. Começo a estar farto deste comportamento de superioridade dos ingleses, convencidos duma eficiência que não têm e quando eles próprios se debatem com graves problemas a este nível só que infelizmente para os pais das crianças desaparecidas na Inglaterra, esses desaparecimentos não são mediatizados e por isso não têm qualquer tratamento a nível da comunicação social. De resto e porque embora a criança tenha desaparecido no nosso País, tudo aponta para que nem sequer o autor do acto tenha sido um cidadão português, se eu fosse director desta polícia face ao achincalhamento a que a mesma tem sido alvo, informava os pais da crianças que tinham sido esgotados todos os recursos da investigação e que tal como aconteceu com as crianças que desapareceram no nosso país e ainda não foram encontradas, as diligências iriam continuar num ritmo mais lento.


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 692,702 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter