Arquivo de Setembro, 2007

O desencanto dos eleitores não se reflete no instrumento de que dispõem para se vingarem

Conversando normalmente com os amigos e conhecidos com quem habitualmente privo diariamente tenho defendido sempre que os eleitores abstencionistas fazem sempre uma errada opção quando julgam pelo facto de não votarem inviabilizam a ascensão ao poder dum qualquer partido com o qual pretendem ajustar contas. Nada de mais errado tal pensamento. Durante estes 33 anos de pseudo-democracia tem sido demonstrado que os partidos que disputam o poder PS e PSD tem governado o País com maiorias absolutas e relativas, independentemente da percentagem obtida de votos entrados na urna, ignorando-se pura e simplesmente o abstencionismo que tem sido crescente no últimos anos. A Lei Eleitoral vigente ignora pura e simplesmente esse facto pelo que os eleitores que assumem essa errada postura não castigam ninguém nem coisa nenhuma porque o poder é assumido independentemente da fraca participação do eleitorado. Pessoalmente como não sou militante de nenhum partido nem jamais virei a sê-lo voto normalmente e uso como estratégia escolher um partido de esquerda, porque embora tenho a consciência de que esse partido escolhido não tem qualquer viabilidade de ser poder pelo menos não desperdiço o meu voto e contribuo para aumentar a oposição ao partido da direita que assuma o poder, independentemente dele ser o PS ou PSD que se regem ambos pelo mesmo princípio ideológico, ou seja o de favorecerem os ricos e os bem situados na vida. Cheguei recentemente a pensar e até o manifestei face ao meu desagrado enfileirar no grupo dos abstencionistas mas repensando e concluindo não ser essa a solução mais correcta que deva assumir vou continuar a utilizar o meu voto de forma estratégica, por continuar a achar que todos quantos continuam a abster-se estão a proceder erradamente porquanto não estão a penalizar as políticas nem os políticos que chegam ao poder e nos prejudicam, antes pelo contrário face à Lei Eleitoral vigente, estão a favorecê-los porquanto eles tanto chegam ao poder com 56% de votos como e admitindo o aumento da abstenção 40% ou trinta e tal.

A vitória de Menezes inicia o declínio do PSD face à desmobilização da sua militância

Quando se fala em militância deste partido, podemos comparativamente com qualquer clube de futebol da 1º. divisão, estar a pô-lo em pé de igualdade ao Desportivo das Aves, isto porque como todos temos a noção existe uma certa relação que não pode ser dissociada, tendo em vista o comportamento dos políticos no poder.
Antes das eleições para escolha do novo líder do PSD referiram os órgãos da comunicação social que dos seus 140.000 militantes, apenas 69.000 estavam em condições de poder votar dado terem as suas quotas em dia. Podemos por isso inferir daqui que mais
de 50% dos militantes com quotas em atraso estão muito provavelmente ou a caminho do largo do Rato para se filiarem no PS uma vez que este partido através do seu actual líder José Sócrates, ocupou o espaço político do PSD, não havendo por isso razão para que os seus militantes continuem a enfileirar nas suas hostes. Este raciocínio leva-me a concluir que este acto eleitoral marca o declínio do PSD, a nível da sua militância, dado que também não é fácil apurar o número de simpatizantes de que agora dispõe.
Disse-o antes noutras abordagens que o novo líder eleito não constitui nenhuma mais valia para o partido bem pelo contrário. Tendo em vista os seus anteriores procedimentos em matéria de contradições que, quando confrontado com elas pela comunicação social fica visivelmente irritado denotando uma alteração no seu semblante exactamente por ser apanhado em contradição, dizia, este tal como Santana Lopes o foi será um grave contributo para o declínio desta força política.

Carreira do blog Cegueira Lusa, destinguiu um dos melhores blogs portugueses

Foi este

Isaltino Morais um dos expurgados militantes do PSD anunciou já o seu regresso

E que mais valia ele representa para o partido. Só falta Valentim Loureiro também anunciar o seu regresso para que efectivamente se concretize a reconciliação da direcção do partido com aqueles a quem foi negado o apoio por parte de Marques Mendes nas suas candidaturas às autarquias. Tal como iniciei o post sem dúvida que estes regressos valorizam sobremaneira em termos de opinião pública a vitória do novo líder do partido e sobretudo em matéria de credibilização ninguém tem dúvidas que a partir de agora vai ser construído um PSD muito forte face ao actual quadro de militância que num universo de 140.000, só 69.000 reuniram condições para votar e desses nem sequer todos votaram, reflectindo um desencanto sem precedentes e o óbvio desinteresse de 50% do militantes pelos problemas internos do partido.

Está criada a cisão do PSD com a eleição de Menezes

E garantida a continuidade de governação ao PS para além de 2009. Vamos passar a assistir nas interpelações ao governo a uma constante peixeirada protagonizada pelo actual líder do PSD, não se vislumbrando um futuro risonho para este partido na medida em que, face à promessa de Filipe Menezes de numa hipotética vitória das legislativas de 2009 poder contar na formação do elenco governativo com ex-ministros de anteriores governos do PSD, que, como todos ainda estamos lembrados tiveram aqueles brilhantes desempenhos que nos surpreenderam.

Os tubarões das multinacionais estão em Portugal para ensinar aos empresários portugueses aquilo que eles estão fartos de saber

Ou seja que o segredo do lucro reside na exploração da mão-de-obra barata dos trabalhadores, com excepção obviamente dos respectivos quadros. Não tanto se trata do falso argumento de que é necessário dotar as empresas de novas tecnologias, embora saibamos que isso é importante, pois quem puder substituir tarefas humanas por máquinas atendendo a que estas não se cansam nem reivindicam é sempre mais vantajoso do que insistir no trabalho executado pelo ser humano.
Mas como nem tudo a máquina substitui o ser humano, este, quando necessário tem de produzir o mesmo que a máquina e de preferência com um menor custo.Daí e num mercado em que a oferta de mão-de-obra é largamente superior à oferta de postos de trabalho é natural que os empresários desejem uma maior flexibilização por forma a poderem despedir com a mesma facilidade com que admitem um trabalhador, por outro que melhor satisfaça as suas exigências. Globalizar não é mais que flexibilizar as leis de trabalho e permitir aos empresários tratar os seus colaboradores como meras máquina de produção sem direito a reclamar, nem reivindicar por melhores condições de trabalho, permitindo-lhes ainda substituir um ou mais trabalhadores com a mesma facilidade com que substituem o automóvel topo de gama que compraram e afinal não os satisfez em determinados parâmetros.

O PS face ao desenrolar dos acontecimentos tem assegurada a sua continuidade no governo

Não é necessária nenhuma formação académica na especialidade para nos aperceber-mos cada vez mais na forte probabilidade do PS voltar a ganhar as legislativas de 2009, com maioria absoluta ou na pior das hipóteses com maioria relativa.
A linha governativa deste PS não permite espaço de manobra ao PSD e nem actual líder nem outro qualquer que possa ser eleito amanhã trará confiança ao eleitorado para o motivar a substituir nas suas preferências governativas o actual partido do poder.
Até porque e isso tem sido demonstrado embora o governo esteja e continua a estar a ser contestado face às medidas que toma por diversos sectores da nossa sociedade, existe uma larga percentagem de eleitores que estão de acordo com as reformas que têm sido introduzidas sobretudo todas quantas estão ligadas à função pública, porque como é sabido o privado nunca viu com bons olhos certos benefícios de que os funcionários públicos desfrutaram face a eles. O descontentamento a nível sectorial não é suficientemente representativo para em termos eleitorais mudar o rumo político e os portugueses enquanto o PSD se mantiver com esta estrutura de direcção não lhe darão hipótese de voltar a ser governo nos tempos mais próximos.


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 691,542 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter