Arquivo de Fevereiro, 2009

Só hoje tive conhecimento que o Salvador Vaz da Silva do blog Catedral já não estava entre nós, desde o dia 2 deste mês

untitled-p

Foi efectivamente um lutador contra os vários tumores que lhe foram diagnosticados e a sua tenacidade mereceu-lhe grangear a simpatia dum vasto público quer através do seu blog “Catedral” quer através da comunicação social que o entrevistou sobre a sua doença. Não desistiu da luta mas pelos vistos saíu vencido, tal como saírão todos aqueles que são afectados por este tipo de enfermidade para a qual a ciência ainda não tem solução. Infelizmente também fui por ela atingido tendo-me sido em Maio do ano passado diagnosticado um tumor maligno no intestino grosso e depois de ter sido submetido as tratamentos conjugados de quimio e radioterapia com vista segunda opinião médica, à tentativa de me salvarem o ânus, tal acabou por se revelar infrutifera porquando o tumor se encontrava localizado a menos de dois cêntimetros do recto. Fui então em 9 de Setembro do ano passado submetido no Hospital Egas Moniz a uma intervenção cirúrgica com vista à remoção do tumor intestinal e respectivo recto. Em Outubro iniciei um ciclo de tratamentos quinzenais de quimioterapia, reconhecidos como necessários pelo cirurgião, para limpeza e remoção de eventuais células cancerígenas que possam não ter sido removidas com a intervenção a que fui sujeito. Felizmente os tratamentos que me têm sido ministrados quer antes da intervenção cirurgica quer depois, nunca me produziram efeitos secundários, ou seja,  não tive queda de cabelo, perda de apetite, enjoos,  etc, nem tão pouco sequer tive de interromper até agora qualquer tratamento por força da alteração dos valores sanguínios. Mas não me considero por isso nenhum herói, até porque em princípio terminarei os tratamentos de quimioterapia na segunda semana de Abril e só depois dos exames que irei fazer para uma avaliação dos resultados é que poderei ter a certeza de que efectivamente estarei curado.  Vontade de continuar a viver obviamente que tenho e é aí que reside a minha paciência e tolerância aos tratamentos com todos os inconvenientes que isso me acarreta. Obviamente que estou expectante porque gostaria de ver os meus netos, pelo menos atingirem a adolescência, mas é minha convicção de que a ciência ainda está muito longe de possuir a arma para combater o câncro, por isso achar que ninguém ganha lutas com este flagelo, pois mais tarde ou mais cedo somos vencidos. Deixo aqui a minha homenagem ao Salvador a quem na altura em que também me foi diagnosticado o tumor, deixei um comentário no seu blog e fui de imediato apoiado por várias pessoas que também lhe vinham dando força.

Esta banda também faz parte das minhas preferências musicais.

Esta rapaziada do meu tempo, faz parte das minhas preferências musicais e embora o Hotel Califórnia seja o seu expoente máximo discográfico dos Eagles outras interpretações há,  também muito agradáveis de se ouvirem.

Segundo o “El Mundo” esta será uma das novidades que a GM vai apresentar no Salão Automóvel de Genebra

Um veículo eléctrico que terá uma autonomia para percorrer 60 kms a distância que, segundo o fabricante é mais ou menos aquela que os utilizadores diários dos seus próprios automóveis fazem no dia a dia. Este é um prototipo que se designará Opel Ampera e será comercializado na Europa. São necessárias 3 horas para recarregar as baterias pelo que não me parece muito viável a sua utilização em grandes percursos, ou seja seria sempre necessário possuir um segundo automóvel propulsionado com um combustível fóssil para o poder fazer. Mas o que me causa alguma estranheza quanto a este projecto é o facto da General Motors estar a passar um grave momento de crise económica em que a sua sobrevivência está até posta em causa. 1235757134_extras_noticia_1_g_0

1235757134_extras_ladillos_2_g_0

1235757134_extras_ladillos_3_g_0

Até porque o seu custo deverá ser elevado e mesmo que a GM consiga vencer a crise e concretizar este projecto a procura deste tipo de veículo não será de certo muito grande dado que a autonomia oferecida não é aliciante.

Assisti ao discurso de José Sócrates na abertura do congresso do PS e pelos vistos os jornalistas reagiram como se costuma dizer “putas ofendidas”

Não porque me mova qualquer sentimento de simpatia para com o secretário-geral do PS, mas fiz questão de ouvir na integra o seu discurso de abertura no congresso e achei que esteve certo na afirmação de que quem decide sobre quem os quer governar são os eleitores portugueses e não um qualquer director de informação dum jornal ou duma televisão.

Claro quem tal ouviu, pelos vistos,  não gostou e acoita-se no direito de informar, só que uma coisa é informar outra é difamar, manipular e usar de jogo sujo para atingir certos objectivos. E tão pouco os jornalistas são apoiados neste tipo de campanhas e bastava se o quisessem auscultar a opinião pública para constatarem que efectivamente as pessoas não aprovam estas atitudes que por vezes assume a comunicação social.

Falta de boas maneiras ou de educação

Fui recentemente notificado pelo comandante da Polícia Municipal para informar a identificação do condutor da viatura registada em meu nome e que no dia 28/11/2007, havia cometido uma infracção por estacionamento em contravenção com o Código da Estrada. O pedido é efectuado nestes termos:  a (ao) meu nome, sem que aquela regra mais que usual de Exmº. Senhor tivesse aqui sido usada. Achei no mínimo uma falta de educação desta entidade porquanto não me conhece de lado nenhum para se dirigir neste termos à minha pessoa ou seja (ao Raul……………….) .

A infracção como não foi por mim cometida até porque a viatura identificada na infracção ocorrida  em 28/11/2007 havia sido vendida a um stand de automóveis  em Setembro desse mesmo ano.

Por esse motivo comuniquei o facto ao dito stand de automóveis que não iria pagar a referida transgressão e disso informaria essa polícia desse facto.

Para isso usei exactamente os mesmos termos em que fui notificado ou seja dirigi-me ” ao Comandante da Polícia Municipal de Lisboa” dado que tal como ele entendeu não me tratar por senhor, também não lhe reconheço direito a tal tratamento.

O futuro. Qual se as orientações políticas não mudam

Aleluia. Finalmente o caso Freeport deixou de servir de tema de abertura dos telejornais


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 696,381 hits

Comentários Recentes

LouannEmoro em A doença do foro oncológico é…

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter