Arquivo de Junho, 2009

Sexo ajuda homens com problemas de fertilidade, diz estudo

da Folha Online

Alguns médicos estão prescrevendo um método bastante convencional para ajudar os homens com problemas de fertilidade a terem filhos: mais sexo. Os pesquisadores anunciaram a conclusão em um encontro da Sociedade Europeia de Reprodução e Embriologia, ocorrido durante esta terça-feira (30), em Amsterdã, na Holanda.

Em um estudo realizado com 118 homens australianos com esperma danificado, pesquisadores constataram que aqueles que faziam sexo diariamente na semana reduziam, significantemente, a quantidade de DNA danificado em seus respectivos espermas.

Alessandro Bianchi -7.jun.09/Reuters
Procedimento de inseminação artificial em clínica dos Estados Unidos; médicos afirmam que sexo ajuda infertilidade masculina
Procedimento de inseminação artificial em clínica dos Estados Unidos; médicos afirmam que sexo ajuda infertilidade masculina

Pesquisas anteriores já apontavam que um esperma com melhor qualidade proporcionavam índices maiores de gravidez.

David Greening, da clínica de fertilidade australiana Sydney IVF, e colegas observaram os 118 voluntários com problemas no esperma.

A equipe relatou que os homens fizeram sexo diariamente, durante uma semana. Depois de sete dias, os médicos disseram que, em 81% dos homens, houve uma queda de 12% no dano à qualidade do esperma.

A qualidade do esperma também pode ser melhorada caso o homem não fume, beba moderadamente, pratique exercícios, ou tenha mais antioxidantes no organismo.

Desde que concluiu o trabalho, Greening disse que ele instrui todos os casais com problemas de fertilidade para que façam mais sexo. “Alguns dos homens mais velhos ficam um pouco aflitos”, diz ele. “Mas os mais jovens sempre ficam mais felizes com isso.”

Comentário: E será com a desculpa de stress haverá pedalada para isso daqueles que se debatem com o problema? Como é que vão ultrapassar as desculpas das dores de cabeça e das más disposições? Será que o resultado deste estudo vai ser convincente

Quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras aos outros

O membros do PSD e a sua líder atacaram ferozmente o Partido Socialista pela hipotética ingerência na linha editorial da TVI, algo que, como sabemos lhes agrada sobremaneira porque se trata dum deita abaixo constante e permanente, do actual governo por parte desta  estação de televisão. Mas esqueceram-se estes contestatários e a respectiva líder do partido que eles próprios usaram deste procedimento na Lusomundo Media quando estavam no governo, conforme afirmou Henrique Granadeiro Presidente do Conselho de Administração da PT em declarações prestadas ao jornal “i”. Estamos pois perante uma verdade e uma mentira. Ou é Henrique Granadeiro o mentiroso, o que não parece provável ou é a líder do PSD que está a faltar à verdade. Vamos aguardar as cenas dos próximas capítulos.

Situação de Honduras ainda é incerta; presidente alega “sequestro brutal”

da Efe, em Bogotá
da Folha Online

Atualizado às 14h58.

Depois da detenção e retirada do país do presidente Manuel Zelaya na manhã deste domingo (28), integrantes de seu governo pediram para que a comunidade internacional e o povo hondurenho “defendam a democracia”. Em entrevista, o presidente afirmou ter sido vítima de um “sequestro brutal” arquitetado por “parte de um grupo de militares” do seu país.

“É uma bofetada no país, um retrocesso de 40 ou 50 anos”, afirmou Zelaya, em entrevista no começo da tarde de hoje à CNN espanhola. “Há a intenção de destituir a democracia, a partir de um pequeno grupo do Exército. Mas não se trata de todo o Exército, mas sim um grupo de pessoas ambiciosas pelo lucro, que defende uma pequena elite econômica”. Segundo ele, todas as comunicações do país “estão interrompidas”. “Efetuar a consulta é um direito da democracia”, disse ele, em alusão ao referendo convocado por ele, que foi o estopim da crise institucional.

Esteban Felix/AP
Apoiadores do presidente de Honduras, Manuel Zelaya, queimam pneus em protesto; militares aplicam golpe de Estado no país
Apoiadores do presidente de Honduras, Manuel Zelaya, queimam pneus em protesto; militares aplicam golpe de Estado no país

A situação em Honduras é incerta. Até agora, os responsáveis por estes eventos não falaram publicamente e não se sabe se controlam totalmente a situação.

O próprio Zelaya confirmou, assim como o governo costarriquenho, que está na Costa Rica. Ele também sustentou ter sido vítima de um “sequestro brutal” por parte de um “grupo de militares” de seu país.

Estou aqui em San José como presidente de Honduras. Vou a Manágua (Nicarágua) como presidente de Honduras. Vou exigir os direitos do povo hondurenho. Meu mandato termina em 2010″, observou Zelaya em declarações ao canal de televisão Telesur, após esclarecer que não pediu asilo na Costa Rica.

O presidente hondurenho pediu aos soldados de seu país para “que não permitam” a concretização deste “ultraje, deste monstro” em Honduras, e solicitou ao povo para que “proteste sem violência”.

Zelaya exigiu, além disso, que a embaixada dos Estados Unidos “esclareça que não está por trás” de sua saída forçada do poder.

Golpe

Carros blindados e tanques tomaram hoje as ruas de Tegucigalpa, enquanto aviões militares sobrevoam a cidade horas depois de o presidente Zelaya ter sido detido pelas Forças Armadas.

Edgard Garrido/Reuters
Militares entram em residência presidencial em Tegucigalpa, capital de Honduras; presidente foi levado à Costa Rica
Militares entram em residência presidencial em Tegucigalpa, capital de Honduras; presidente foi detido de manhã e levado à Costa Rica

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, convocou uma reunião urgente do Conselho Permanente do organismo para analisar a crise em Honduras e pediu que a comunidade internacional se una contra esta “grave alteração do processo democrático do continente”.

O presidente americano, Barack Obama, pediu “respeito às normas democráticas” e a resolução das disputas através de um “diálogo livre de interferência externa”.

Em declarações ao canal Telesur, com sede em Caracas, a ministra das Relações Exteriores de Honduras, Patricia Rodas, disse estar “sitiada” e reivindicou o apoio da comunidade internacional –além de convocar o povo hondurenho a se concentrar em frente à casa presidencial em Tegucigalpa.

Segundo Rodas, os cidadãos estão se mobilizando, mas os militares “não os deixam circular”.

A chanceler relatou que “estão cortando a luz e também o telefone” e advertiu que o Congresso hondurenho pensa em se reunir hoje, em encontro que, segundo versões e fontes extra-oficiais, seria para jurar o presidente do Congresso, Roberto Micheletti, como novo chefe de Estado.

Crise institucional

Zelaya, esquerdista eleito em 2005, se colidiu contra outros segmentos do governo e líderes militares sobre a questão do referendo. Ele queria apoio popular para instalação da chamada “quarta urna” nas eleições de 29 de novembro, simultaneamente presidencial, legislativa e municipal. É uma consulta sobre uma consulta: o aliado do presidente Hugo Chávez quer que os eleitores decidam se apoiam ou não a convocação de uma nova Constituinte dentro de cinco meses.

Fernando Antonio/AP
Militares ocupam a residência presidencial em Tegucigalpa neste domingo; ONU condena a execução do golpe
Militares ocupam a residência presidencial em Tegucigalpa neste domingo; ONU condena a execução do golpe, ocorrido hoje

A consulta, declarada ilegal pelo Congresso, pela Promotoria e pela Justiça, sofre forte oposição das Forças Armadas, da Igreja Católica e até de parte do governista Partido Liberal.
No entanto, no começo da manhã, o secretário particular de Zelaya, Eduardo Enrique Reina, disse à imprensa local que a Guarda de Honra o informou que “o presidente foi deportado pelos militares”.

Horas depois, a ministra de Segurança costarriquenha, Giannina Del Vecchio, confirmou que Zelaya estava em perfeito estado de saúde e na qualidade de “hóspede” em San José, com a aprovação do presidente do país, Oscar Arias.

Antes de Obama se pronunciar, a ministra Rodas lamentou não saber “qual é a reação do governo dos Estados Unidos. O embaixador dos EUA não nos responde”.

Para a chanceler, os responsáveis pelos fatos são “o grupo econômico que domina a imprensa, o presidente do Congresso” e grupos que pretendem “vencer a vontade” do povo.

Quebra da Constituição

O presidente da Assembleia Geral da ONU, o nicaraguense Miguel D’Escoto, condenou “os eventos que ocorrem atualmente em Honduras, que representam uma quebra da legalidade constituinte e democrática”, disse o porta-voz, Enrique Yeves.

D’Escoto pediu o retorno imediato de Zelaya. “A única solução é que o presidente constitucional e democraticamente eleito volte a seu cargo para exercer as funções atribuídas pela soberania popular”, disse.

Comentário

Já era para admirar há tanto tempo que não se registavam golpes de estado em países latino-americanos. Mais uma vez os militares com apetência para instalar uma ditadura. Pode ser é que esta tentativa não passe disso mesmo.

Mas esta faz parte da minha discografia

Esta é do meu tempo de jovem. Há quanto tempo não a ouvia

Não conhecia esta versão interpretada pelo Joe Cocker, mas não desgosto

O autor do blog “Dissidências” perseguido em pleno século XXI politicamente viu coartada a renovação do seu contrato de docente da Universidade do Minho

Eis o clima que foi denunciado e que resultou na não renovação do seu contrato. Simplesmente inaceitável

14558907


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 695,895 hits

Comentários Recentes

LouannEmoro em A doença do foro oncológico é…

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter