Arquivo de Julho, 2009

Como amanhã vou ver se chove em Loulé aqui deixo um postal ilustrado sem indicação do autor por o desconhecer

Postal II

Mas afinal o que pretende o eleitorado português

Segundo o resultado das últimas sondagens, revelado hoje,  mantém-se o empate técnico dos dois partidos que representam o centro. Pardoxalmente o eleitorado que se manifesta assim descontente com o PSD e o PS, porque dizem não ver nem num nem noutro a solução dos seus problemas, resolvem depois de se esquecerem do que foi o mau desempenho do CDS/PP e sobretudo do seu líder Paulo Portas, desastroso, direi mesmo,  face à negociata dos submarinos,  tender para votar neste partido. Todos nós sabemos que os saudosistas do passado ficaram cá todos e ainda são em número expressivo. Também sabemos que os problemas sociais do país nunca serão resolvidos por um partido do cariz do CDS/PP. Nos partidos da extrema esquerda o eleitorado português não aposta porque não é sua tradição nessa tendência, tirando os escassos milhares que militante no PCP, BE, MRPP, POUS, etc etc. Preferem então os descontentes da política optar por não votar como se isso se traduzisse na solução dos problemas do País. Entendem pois os abstencionistas disparatadamente que não votando resolvem castigar as forças políticas que não conseguem governar capazmente o País. Nada de mais errado tal atitude porquanto no actual quadro da lei eleitoral os partidos continuam a eleger os representantes das suas listas independentemente das percentagens obtidas face ao número de eleitores inscritos nos cadernos e do votos válidos entrados nas urnas. Também esses já representativo número de eleitores abstencionistas não se constituem em forças políticas ou cívicas para criarem uma alternativa ao actual quadro de forças existentes. Ou seja pela posição que assumem também jamais conseguiremos ver solucionados os problemas do País, porque embora os partidos de extrema esquerda não tenham  sido nunca poder governativo, dado que alguns deles têm representação parlamentar, o eleitorado abstencionista também entende não apostar neles. Em face desta atitude por eles assumida quando afinal teremos soluções para o País através da sua participação cívica a qual se negam cumprir alguns há vários anos?

Cavaco Silva quis medir forças com o Parlamento e saíu-se bem porque o Tribunal Constitucional lhe deu o “amen”

Mas a mesma sorte não tiveram os deputados que requereram a declaração por parte do TC da inconstitucionalidade de alguns artigos constantes da avaliação dos professores. O Tribunal Constitucional recusou apreciar a petição por a matéria em causa não lhe dizer respeito. Ou seja em relação ao reconhecimento por parte do TC da razão que assistia ao Presidente da República que deveria ter logo submetido o diploma aprovado em Assembleia da República antes de produzir o seu veto, evitando assim deixar ficar mal vistos todos os parlamentares das diversas forças políticas, preferiu esta encenação que culminou com o chumbo. Em relação à avaliação dos professores que por iniciativa de alguns deputados foi também o diploma enviado ao TC para apreciação, também ficaram estes muito mal na fotografia pela rejeicção da sua apreciação uma vez a matéria sujeita à mesma não se enquadrar na esfera de competência deste Tribunal.

Em abordagem anterior já tinha referido que o PSD sempre pretendeu apresentar o seu programa eleitoral após o do PS por razões de estratégia

Hoje a líder do PSD afirma, segundo o jornal “Público”que:

PSD não dá palco nem ao PS nem ao programa eleitoral socialista

A líder do PSD que vai apresentar um programa eleitoral que nos vai deixar de queixo caído, tendo em vista a sua já manifestada preocupação com a possibilidade de os ricos virem a ser penalizados em termos de impostos pelo programa do PS, optará certamente para compensar a falta de receita, por penalizar aqueles que já estão sobejamente castigados com encargos fiscais,pelo que a sua afirmação de que não dá palco ao PS, vai com toda a certeza aumentar a consistência do fosso existente entre os mais abastados e os mais carenciados.

Professores participam na campanha contra o PS

Este é um dos títulos do DN de hoje. Era só o que faltava todo um povo dependente da vontade dum grupo de profissionais que irredutível no seu caderno reivindicativo, pretende entregar o poder ao PSD, visto que os partidos de extrema esquerda que os apoiam estão longe, face às opções do eleitorado votante, de poderem vir a ser algum dia governo. Nós os cidadãos comuns vamos contrariar a sua intenção, disso podem ter a máxima certeza.

É impressionante como a comunicação social insiste em querer fazer passar a mensagem de que o flagelo dos fogos florestais é uma consequência das elevadas temperaturas

Está mais que comprovada a razão dos sucessivos fogos florestais que se registam um pouco por toda a Europa. Ontem curiosamente e ouvindo o telejornal da RTP1 foi pela respectiva “pivot” afirmado que,  em consequência das elevadas temperaturas que se têm registado na vizinha Espanha os fogos florestais não dão tréguas aos bombeiros. É curioso que estes profissionais da informação insistem em querer fazer passar a mensagem de que o simples facto de haver um registo de temperaturas elevadas é razão suficiente para que se registe a eclosão dum fogão, quando são várias as testemunhas e os próprios bombeiros muito vezes a afirmar que a sua origem é de mão criminosa. De resto foi recentemente revelado que um elevado número de fogos este ano registados no nosso País tinha tido origem em mão criminosa, tem sido detidos vários incêndiários que haviam provocado só neste ano vários incêndios. Afinal o que se pretende com atribuição da culpa da eclosão dos fogos às altas temperaturas, desculpar os criminosos ou os seus mandantes?

Afinal não me enganei quando denunciei que o pânico que estava a ser lançado relativamente à gripe A H1N1 tinha um objectivo

E o resultado está à vista. Não tanto pelo número de vítimas causadas. Não tanto pela pandemia tão propalada pelo Director-Geral de Saúde, o Tamiflu que nem sequer é uma vacina adequada ao tratamento desta estirpe, está esgotado em algumas farmácias e o laboratório que a produz está a lucrar a olhos vistos. Quando será que se começam a responsabilizar estas entidades de saúde que lançam o pânico nas populações quando afinal o objectivo subjacente é o de favorecer o negócio das multinacionais farmacológicas, proporcionando-lhes ganhos astronómicos, mesmo vendendo um produto desadequado ao tratamento do virus da gripe A como aliás já foi amplamente divulgado.


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 694,166 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter