A industria automóvel acaba no fundo por ser muito semelhante à industria farmacêutica do ponto de vista do negócio lucrativo

Se atentarmos no desenvolvimento tecnológico registado nas últimas décadas, podemos concluir que a industria automóvel, foi aquela que do ponto de vista da evolução menos progressos registou, porquanto os seus fabricantes para além da preocupação com as linhas dos seus modelos e a implementação de electrónica, que essa sim tem tido uma evolução surpreendente, nada de pouco significativo se tem registado ao nível da propulsão dos motores. O oportunismo latente que se tem verificado com a industria petrolífera tem estado e causar enormes prejuízos ao desenvolvimento dos países que têm vindo a registar enormes dificuldades para encarar o aumento significativo do preço dos combustíveis fósseis. As tentativas realizadas pelos construtores de automóveis para em alternativa substituírem os motores de explosão por outros menos poluentes, até porque se torna cada vez mais urgente parar com a destruição do planeta em que vivemos, não têm tido qualquer impacto, junto dos consumidores e recentemente ao avançarem com o lançamento no mercado automóvel de veículos eléctricos quer pelo preço por eles pedidos quer pela sua baixa autonomia, está na razão do desinteresse pelos consumidores. Este fenómeno do meu ponto de vista também se aplica a industria farmacêutica. Os meus netos desde bebés que têm sido tratados com medicamentos iguais aqueles que usamos para tratar os seus pais, isto é os nossos filhos, ou seja existentes há mais de 4 décadas no mercado. Ora segundo os especialistas os vírus para tratar certas enfermidades sofrem mutações porque também evoluem, ora se isso acontece e cientificamente está esse facto comprovado, que sentido faz estar a tratá-las com medicamentos que já existem no mercado há mais de 40 anos. Não será isto uma fraude?

 

Argumentam os industriais farmacêuticos que o desenvolvimento duma nova droga farmacológica além de estudos muitos dispendiosos, obrigam a testes de eficácia que demoram muitos anos até a mesma ser comprovada. Confesso que este tipo de argumento me causa alguma hilariedade. E porque?

Porque não é a primeira vez, nem será a última que a entidade reguladora Mundial e a nacional, que se pronuncia sobre a eficácia de determinado medicamento, de quando em vez publica listas de drogas farmacológicas às quais lhes é retirada a eficácia no combate ás enfermidades para as quais estão indicadas. O que chamar a isto?

Daí achar muito comparável a industria automóvel em relação à sua evolução, à industria farmacêutica. Estamos perante dois negócios altamente lucrativos mas de baixo benefício para os consumidores.

0 Responses to “A industria automóvel acaba no fundo por ser muito semelhante à industria farmacêutica do ponto de vista do negócio lucrativo”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 695,843 hits

Comentários Recentes

LouannEmoro em A doença do foro oncológico é…

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: