Os bairros sociais e outras coisas mais que por lá se vêm são fenómenos piramidais

Sabermos que por exemplo um trabalhador com um emprego relativamente modesto emprego que possui seja detentor duma moradia num bairro de construção clandestina, embora hoje no âmbito da actualização dos planos directores municipais, já esteja urbanizada e dentro da respectiva garagem um automóvel da gama média, pessoalmente não me causa grande estranheza o facto. Isto porque foram pessoas que não encontrando outra solução para resolverem o seu problema habitacional construíram eles próprios as suas próprias casas, algumas convenhamos de um notável mau gosto. A vida de alguma privação na maioria dos casos fez com que terminassem a construção sem recurso a crédito bancário não sendo o que acontece com a maioria das pessoas que compraram casa com recurso a crédito bancário e o seu rendimento familiar é na sua maior parte absorvido pela prestação mensal que paga ao banco. Mas não é disso que quero  tratar. O que pretendo é chamar a atenção para algo que só agora a imprensa escrita está a revelar preocupação quando afinal este fenómeno já se regista no nosso país há vários anos. É sabido que os chamados bairros de lata foram sendo demolidos e os seus moradores alojados em bairros sociais construídos para o efeito. Sendo que os bairros de lata eram em maior número habitados por gente oriunda dos países de expressão oficial portuguesa e pessoas de etnia cigana, embora em muito menor número outras pessoas. Nos bairros sociais que alojaram os moradores dos bairros de lata que foram demolidos, utilizam-se as seguintes modalidades. Uns moradores compraram as fracções autónomas que lhes foram atribuídas a preços módicos e os aparentemente mais carenciados estão a habitar os apartamentos em regime de aluguer. Curiosamente alguns dos que estão a viver em bairro sociais em regime de arrendamento possuem nos parques de estacionamento automóvel existentes nos mesmos bairros automóveis Mercedes Benz, BMW e outras marcas, carros cujo custo é superior nalguns casos a 50 mil euros. Mais curiosamente é que um número significativo de pessoas são beneficiados com o RSI. Ou seja estão a ser duplamente beneficiadas, porque aqueles que cumprem com os seus compromissos com a habitação social que nem sequer são elevados, fazem-no com parte do valor que recebem do RSI, porque outras há que têm rendas em atraso. Pois é de muitos desses a quem é atribuído o RSI que se receiam eventuais reacções e embora quem o faça tenha conhecimento de que o tal Mercedes Benz ou BMW de elevado custo que está parqueado é seu, mas o medo impede-os de suspenderem-lhes o recebimento  do referido subsídio.

0 Responses to “Os bairros sociais e outras coisas mais que por lá se vêm são fenómenos piramidais”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 695,847 hits

Comentários Recentes

LouannEmoro em A doença do foro oncológico é…

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: