Mas afinal a quem é que estes governantes pretendem meter os dedos nos olhos

O José Luís Judas quando foi presidente da Câmara Municipal de Cascais, contrariamente ao Isaltino Morais, conseguiu na sua gestão acabar com os chamados bairros clandestinos no Concelho de Cascais, onde havia mais que muitos. Através das comissões de bairro de organização meramente local e particular, conseguiu com eles através de várias reuniões, dar-lhes condições de habitabilidade, urbanizando os referidos bairros clandestinos que hoje dispõem, com excepção dos arruamentos possíveis de existir, das mesmas condições duma qualquer outra zona nascida através dum projecto próprio de urbanização com loteamentos, ordenados e vias de acesso devidamente planeados. É verdade que o José Luís Judas na sua gestão autárquica favoreceu familiares que enriqueceram através das empresas municipalizadas que foram criadas para o efeito, tendo sido esse o facto que o condenou em termos populares. Quer se queira quer não, foi o único autarca que conseguiu dar aos habitantes dos bairros clandestinos e eram imensos condições de vida que antes não possuíam. Lembro-me muito bem cada vez que via um camião cisterna na CMC fugia dela porque eram vários que existiam para irem escoar as fossas existentes nesses bairros que obviamente não tinha saneamento, rede de esgotos domésticos, nem para água pluviais, para além das ruas e ruelas não serem tão pouco asfaltados e não existiam passeios. Tudo isso foi feito por iniciativa do Judas que foi, pelo facto de ter também favorecido elementos da sua família o autarca maldito. Mas o Judas não teve só essa iniciativa. Ele na sua gestão aumentou substancialmente a pista do aeródromo de Tires que passou a possibilitar a aterragem de aviões a jacto de grande envergadura. Só que esta pista de nada serviu ao desenvolvimento do aeródromo porque como se sabe neste país em que os interesses se movem investimentos deste cariz são um fracasso como foi o que aconteceu. O aeródromo de Tires face à condição que passou a ter a sua enorme pista, poderia ter servido para descongestionar parte do tráfego aéreo do aeroporto da Portela, mas embora a ideia do Judas tenha sido essa, quanto mais não fosse canalizar para ali o tráfego dos aviões de transporte de mercadoria e porque não as linhas dos chamados vôos domésticos, nada disso aconteceu. Como se sabe o Aeródromo de Tires está muito próximo a auto-estrada que liga Cascais a Lisboa e obviamente esse facto seria de extrema importância para que fosse encarada a utilização do enorme investimento que a autarquia de Cascais fez na pista do seu Aeródromo. Mas afinal esta apenas continua a servir para as avionetas de instrução das diversas escolas de pilotagem que existem e a aterragem e descolagem dos três ou quatro aviões a jacto da Aerocondor que continuam por ali estacionados. Tudo isto porque os interesses instalados neste País, não vêem no Aeródromo de Cascais qualquer interesse na sua utilização, preferindo o congestionamento do tráfego aéreo no Aeroporto da Portela.

0 Responses to “Mas afinal a quem é que estes governantes pretendem meter os dedos nos olhos”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 694,082 hits

4shared

Top Clicks

  • Nenhum
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: