Não vale a pena criarem falsas expectativas quanto às soluções que o governo vai encontrar para anular os efeitos nefastos das suas anteriores medidas

Se estivéssemos perante governantes inteligentes, estes,  ao analisarem os resultados nefastos das medidas anteriormente adoptadas, assistiríamos ao retrocesso dessas medidas com vista à estimulação do consumo por parte daqueles que ainda conseguem manter o seu posto de trabalho e o rendimento familiar capaz de garantir a sobrevivência. Ou seja na área das portagens das auto-estradas, pontes e ex-SCUTs, determinavam um valor fixo para cada uma das classes de veículos actualmente portajados estabelecendo como forma de controle a obrigatoriedade de adesão à Via Verde. Esse valor fixo que fosse atribuído a cada classe de veículos, desde que não exageradamente elevado, estimularia os automobilistas a optarem pela sua adesão mesmo aqueles que raramente utilizam essas rodovias. Ficavam assim os concessionários com os rendimentos assegurados, sem que fosse necessário depois o Estado os indemnizar por razões de quebra de tráfego, uma vez que este medida iria obviamente estimular a utilização dessas rodovias. E logo aqui os cofres do Estado seriam compensados pelo IVA das portagens o que não acontece agora com a fuga dos automobilistas em utilização das estradas não portajadas como alternativa ás suas diversas deslocações.  Baixar  o IVA nos produtos que sendo alguns deles essenciais foram agravados em 11%, ou seja antes pagavam 12% e agora pagam 23%. Como os serviços de restauração foram agravados e passaram a ser taxados a 23%, ao invés deste agravamento motivar a fuga, se a taxa voltasse aos 12%, mais estimularia os clientes a pretenderem a respectiva factura/recibo. Como nesta altura face ao agravamento do IVA, a reacção produzida nos consumidores foi uma forte retracção no consumo, mesmo daqueles que ainda dispõem de meios de subsistência, assegurados pelo seu rendimento mensal, se o resultado foi o da enorme quebra de receita para os cofres do Estado, para se inverter essa tendência se fossem governantes inteligentes reconheciam o erro e voltavam ás taxas que anteriormente se praticavam estimulando assim o consumo.

0 Responses to “Não vale a pena criarem falsas expectativas quanto às soluções que o governo vai encontrar para anular os efeitos nefastos das suas anteriores medidas”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 692,186 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: