Não há maneira do líder do PCP perceber que o PS embora não tenha vindo a seguir uma política muito diferente do PSD não é a mesma coisa

Estive a assistir ao discurso do líder do PCP Jerónimo de Sousa e mais uma vez concluí que para ele o inimigo número um continua a ser o PS. De tal forma que por decisões assumidas pelo PCP no Parlamento, como foi o caso da votação do PEC IV apresentado pelo governo de José Sócrates o seu partido foi um patrocinador deste governo. E não vale a pena virem com argumentos com os quais tentam negar a evidência porque os factos por si só provam essa tendência. E curiosamente para o PCP e segundo acabei de ouvir a alguns participantes neste congresso, até o Bloco de Esquerda é uma espécie de partido que alberga dissidentes do PS, isto é aqueles militantes mais à esquerda. E pensa este PCP baseado no sucesso de manifestações, concentrações e contestações, que num acto de eleições legislativas antecipadas teria a hipótese de ser o próximo governo. Santa ingenuidade desta gente. Nem agora, nem proximamente , nem nunca o PCP, face ao que durante quase 40 anos de democracia os eleitores votantes portugueses demonstraram serão algum dia governo. Admito que num governo do PS formado por militantes de tendência esquerdista e face a um governo minoritário o PCP pudesse ser convidado para formar um governo de coligação, mas com a manifestação constante destas posições do líder do PCP e dos órgãos do partido que comungam da mesma opinião, nem desta forma algum dia o PCP chegará ao poder.  Mas é pena porque já tiveram tempo de perceber que tanto eles como o Bloco de Esquerda são vistos, pelo eleitorado como os contestatários de toda e qualquer política económica e social, mas não tem sido com esta postura que conseguem aumentar a sua representatividade parlamentar. Quer o PCP quer o BE tanto sobem como descem dependendo da conjuntura do país e da reacção de descontentamento do eleitorado votante, mas quer o aumento na percentagem de votos quer na descida a diferença não tem sido significativa e isso já há muito lhes deveria servir de indicador para mudar de discurso e embora possuam razões suficientes para condenarem as políticas do PS, a sua actuação em vez de os aproximar afasta. E já tiveram mais que tempo suficiente para se desenganarem quanto à sua eventual possibilidade de ascenderam à governação.

1 Response to “Não há maneira do líder do PCP perceber que o PS embora não tenha vindo a seguir uma política muito diferente do PSD não é a mesma coisa”


  1. 1 maceta Dezembro 3, 2012 às 1:25 pm

    tambem acho que é uma estratégia errada, dá jeito à direitaça…

    abraço


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 692,164 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: