Os maus promotores da política agrícola, são os causadores do nosso fraco desenvolvimento

Certamente os menos desatentos se lembrarão que foi nos governos de Cavaco Silva, que a política agrícola no nosso País sofreu o maior revês que há memória, isto porque, contrariamente ao procedimento do então governo Espanhol que não aceitou as regras impostas pela UE, Portugal aceitou de ânimo leve e, para além de abandonar a produção de cereais tendo para isso os respectivos produtores recebido as devidas compensações, abateu quase na totalidade a sua frota de pesca. Presentemente este País, como é sabido está dependente de quase tudo em matéria de produtos da área alimentar da importação doutros países. Temos no entanto e já comprovadamente, dois produtos de excelência, com um já importante impacto nas nossas exportações que são nomeadamente o azeite e o vinho. Ora se em relação a alguns produtos industriais que também merecem a preferência de estrangeiros, nomeadamente no calçado se tem dado especial atenção e divulgação, porque razão os responsáveis pela condução da política agrícola não se dedicam exclusivamente ao incentivo à produção de azeite e vinho em larga escala, dado que, todo aquele que agora é produzido não chega para as encomendas como de resto tem sido revelado pela produção e o facto de diversos países estarem interessados no nosso azeite, esse facto motivou a que em Outubro do ano passado o azeite num garrafão de 5 litros teve um aumento nas cadeias de distribuição de 5 euros o que representa uma exagero para os consumidores internos. E quando instados os responsáveis por essas cadeias de distribuição sobre a razão desse enorme aumento foi essa a informação que nos foi dada o produto tem muita procura por parte de vários países árabes e asiáticos e por esse motivo os armazenistas aumentaram-no. Porquê então se temos estes dois produtos de eleição a nível internacional porque não nos dedicarmos exclusivamente à sua produção uma vez o mercado o absorver. Quando será que neste país aparecerá alguém que efectivamente seja capaz de fazer uma reforma agrícola como deve ser?

1 Response to “Os maus promotores da política agrícola, são os causadores do nosso fraco desenvolvimento”


  1. 1 maceta Maio 21, 2013 às 8:07 pm

    esta canalha não quer saber do consumidor interno, quer é explorar até aos ossos…

    abraço


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 692,164 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: