A realidade do aparelho do partido socialista que não quer ver

Esta última sondagem divulgada, revela que a coligação que actualmente governa, pode, na eventualmente de eleições antecipadas ou não, voltar a ser eleita para cumprir um novo mandato. Isto porque o eleitorado que vota nos partidos do centro onde se inclui o PS não reconhece na actual direcção deste partido qualquer competência para mudar o rumo que este governo tem dado ao país. De resto as sucessivas sondagens que nos têm sido apresentadas são bem a prova do que acabo de escrever. É de lamentar que o aparelho do partido socialista que continua a apoiar a actual direcção  não entenda isso e não perceba num cenário de eleições legislativas mesmo a realizar no final desta legislatura, não venha esta coligação reaccionária e trucidadora do país a conseguir a sua reeleição para cumprir um segundo mandato. Apesar de haver muitas vozes críticas no partido socialista que não se revêm nesta direcção do seu partido, os elementos que constituem o seu aparelho, não querem entender porque têm como prioridade atingir os seus objectivos pessoais face de resto ao que lhes é sempre prometido, pois como a pratica já nos demonstrou quem se compromete com a liderança escolhida, tem preferencialmente assegurados os melhores lugares no exercício da governação e noutros que sejam deles dependentes. Talvez por isso a afirmação de Pedro Passos Coelho de que não tem medo de eleições, faça muito sentido face ás intenções de voto que têm sido reveladas e não conseguem descolar o partido socialista desta verdadeira desgraça que foi a constituição dum governo apoiado em partidos da direita. E como se isso não bastasse o PS alberga no seu seio gente que apesar de terem pertencido ao PCP, como Vital Moreira, ainda ajudem menos o partido, face ás suas tomadas de posição e declarações públicas, a descolar-se das intenções de voto do eleitorado. Em resumo e para concluir, se os militantes do PS não decidirem no próximo congresso substituírem a actual direcção, arriscam-se no ano de 2015, apesar de tudo de negativo quanto tem representado a governação dos partidos que formam a coligação, a voltar a perder para estes  as próximas eleições legislativas, ao contrário de pensarem que o poder vai cair nas mãos do António José Seguro, realidade que não irá acontecer.

1 Response to “A realidade do aparelho do partido socialista que não quer ver”


  1. 1 maceta Dezembro 24, 2013 às 12:20 pm

    esperemos que isso não corresponda ^`a realidade…

    bom Natal com saúde

    abraço


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 696,420 hits

Comentários Recentes

LouannEmoro em A doença do foro oncológico é…

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: