Arquivo de Fevereiro, 2014

Quem havia de dizer que os alemães afinal também produzem automóveis com problemas de fabrico

No Japão o representante da marca alemã pediu aos proprietários do novo modelo Porsche após incêndios verificados na Europa, para evitarem conduzi-los

Jiji Press – 22 de fevereiro

Porsche Japan KK decidiu na sexta-feira pedir aos proprietários do novo Porsche 911 GT3 carro desportivo vendido no Japão para  não os conduzirem até as causas dos incêndios recentes envolvendo o modelo na Europa serem descobertos.

Um total de 785 unidades do top-of-the-line nonturbo 911 modelo, lançado no ano passado, foram vendidos no mundo, incluindo cerca de 40 para o Japão, de acordo com o Japão unidade da construtora alemã. O carro custa ¥ 18.590.000 no Japão.

O meu comentário

Pois é afinal não era só a Toyota com problemas nos seus modelos como a comunicação social fez tanto eco. Afinal a Alemanha também produz automóveis topo de gama com problemas e pelos vistos este não é de somenos importância.

http://youtu.be/LPLCLlH5a4I

 

O Carnaval está à porta nada como um desfile ao natural

naked-friends-birthday-party

nudist-college-group-showerE

E depois do mesmo um duche colectivo para descontrair

 

O País está melhor afirmam os incompetentes dos governantes mas a realidade demonstra o contrário

Já em tempo o referi mas penso que esta recente afirmação obriga a que todos nós que temos a consciência da realidade que se vive no nosso País de demonstrar o contrário. Começo por isso por uma das primeiras medidas deste governo de incompetentes logo após a sua tomada de posse. O ministro da economia o lunático Alvaro dos Santos Pereira convencido de que a situação deficitária dos transportes públicos se resolvia com o aumento significativo dos passes e bilhetes, num curto espaço de tempo agravou os custos. Resultado à vista é conhecido. As empresas de transportes continuam a registar enormes prejuízos e não se vislumbram melhorias. Isto porque houve um decréscimo de utentes uns porque passaram a engrossar o enorme número de desempregados e outros porque passaram a usar alternativas nomeadamente várias pessoas a partilharem do uso de automóvel. Foram introduzidas portagens nas ex-SCUT que embora fosse já intenção do anterior governo de Sócrates, os custos fixados para as portagens traduzem um enorme exagero que determinou a fuga significativa do tráfego rodoviário que segundo dados revelados nalguns casos ronda os 50% de decréscimo e noutros mesmo excede. E de resto isso é facilmente comprovado e eu próprio cada vez que viajo constacto essa realidade em vias que antes não eram portajadas como por exemplo na A/23 em que chegava a demorar uns 10 quilómetros antes desta confluir na A/1, mas de meia hora e agora faço o percurso da Beira Alta até Oeiras sem parar nem abrandar a não ser nas portagens. Quer percorrer a cintura da grande Lisboa e dos concelhos limítrofes facilmente constata que as zonas em que existem os chamados parques industrias o seu aspecto e de total abandono, instalações em avançado estado de degradação face ao vandalismo de que são alvo.  Nas localidades e sobretudo nos chamados centros históricos nas sedes dos concelhos verifica-se um significativo número de lojas fechadas pela sua falência e porque as mesmas estão em edifícios muito antigos a sua avançada degradação porque ninguém aparece para os alugar ou comprar. Antes por volta do meio do mês e sobretudo no fim notava-se nos hipermercados uma forte presença de clientes com carrinhos cheios de compras hoje em dia raramente tal se regista e aqueles filas enormes nas diversas caixas para pagamento das compras só acontecem num ou noutro sítio motivado pelas promoções bastante publicitadas. Quem trabalha e se desloca para fora da área da sua residência e que em anos anteriores saía do seu local de trabalho para ir almoçar ao restaurante mais próximo, uma grande parte dessas pessoas hoje leva o seu almoço de casa e aquece no microondas do seu local de trabalho. Grande parte dos jovens licenciados e não só desistindo do país por falta de resposta para na obtenção dum emprego, acabaram por emigrar e isto continua a registar-se em número significativo, facto que originou uma descida no desemprego e de que os irresponsáveis pela governação insistem em querer iludir-nos afirmando que se trata da retoma de actividades no país. Os hospitais registaram logo após os aumentos dos transportes e das taxas moderadoras uma significativa quebra de utentes, mas ainda assim e apesar da dispensa por parte do Ministério da Saúde de um elevado número de profissionais o défice continua alto o que não indicia nenhum motivo para satisfação. Continuar a comprovar os factos que demonstram o contrário da afirmação desta corja de incompetentes seria muito fastidioso porque tornaria este post numa extensão que levaria quem se dispusesse a lê-lo desistir. Termino pois por aqui com a esperança de que os eleitores que proporcionaram esta solução governativa que atentem bem na sua irresponsabilidade para não voltarem a prejudicar-se a si próprios e a todos aqueles que, como eu jamais proporcionariam governantes desta estirpe.

Este é mais um modelo apresentado para comercialização pela BMW que facilmente derrotará em vendas o seu rival Mercedes classe B

BMW Série 2 Tourer atividade

 
Última actualização: 2014/02/14 Alfonso Herrero (@ alf_reguart)
 

A Série 2 Tourer ativo é o segundo minivan após o i3 , que irá comercializar BMW.Ele mede 4,32 metros de comprimento e 1,56 metros de altura, por isso é semelhante em proporções ao Opel Meriva ou Seat Altea , embora seu principal rival seja o Mercedes-Benz Classe B .

Tem cinco lugares com a configuração habitual 2 3. O banco traseiro pode ser movido longitudinalmente-assim você pode economizar espaço no porta-malas não reduzir o espaço para as pernas nos bancos traseiros e vice-versa-e encostos rebatidos (eles são divididos em três partes, com o rácio 40:20:40) ou variar o ângulo ao meio-fio.

A mala tem 468 litros. Existem dois mecanismos opcionais para abrir e fechar o portão. Um que acionado eletricamente e outro que também acaba de mover o pé perto do pára-choque para abrir sem usar as mãos. BMW diz que há espaço para garrafas de até 1,5 litros nas aberturas de porta.

 

A principal diferença técnica deste modelo com o resto da gama é que este BMW é o único com tração dianteira, todos os outros são traseira ou tração ás quatro rodas. Não podemos confirmar se esta série partilha da mesma plataforma com o novo MINI , que também tem tração ás rodas dianteiras.

Sim compartilha com o novo motor a gasolina de três cilindros com o  MINI. Com injeção direta, turbo cópia variável fase de distribuição (double-VANOS) e 1500 cm ³. As condutas de arrefecimento não rodeam completamente os cilindros do motor. Esta construção, chamada de “baralho fechado” é mais caro, mas atinge uma câmara de combustão, mais rígida e mais estável, o que o torna menos atrito e o consumo de óleo. Com este motor, a versão 218i tem um consumo de 4,9 l/100 km aprovado.Tem muito bons dados, só melhores em modelos híbridos ( modelos com motores a gasolina 120-170 cv ). BMW diz que este motor tem um eixo de equilíbrio para reduzir a vibração, além de empregar um volante de dupla massa pêndulo inércia para alisar a operação.

As outras duas versões disponíveis inicialmente têm motores de quatro cilindros. Um é Ativo Tourer Diesel-218d-150 cv eo outro 231 cv a gasolina – 225i Tourer Ativa. A caixa de câmbio é manual ou automático (de 6 velocidades no 218i Tourer Ativo e oito nos outros dois). A partir do Outono vão chegar novas versões: 220i, 216d e 220d Tourer Ativa, além de variantes de passeio de todo terreno (xDrive) do 220d e 225i atividade Tourer (versões especificações técnicas ).

A suspensão é independente de todas as quatro rodas. A direção é elétrica. Opcionalmente, você pode montar o Servotronic, que varia o nível de assistência com base na velocidade ou direção desportiva variável, que tem uma única relação de transmissão, mas varia de acordo com o grau de rotação do volante para facilitar as manobras. O coeficiente aerodinâmico é de 0,26 (o Classe B é 0,27).

 

Há duas linhas de equipamentos chamados de Linha de Luxo e Sport Line e M Sport pacote opcional chamado (de novembro) que muda a aparência do carro com diferentes pára-choques, saias laterais, bancos desportivos, jantes M 17 ou 18 polegadas pinças travão de escape e, juntamente com uma suspensão mais firme que reduz o corpo de 10 mm.

Tem uma condução que comporta assistência capaz de manter a distância para o veículo à frente e agir sobre a direção para viajar sem sair da faixa de rodagem. BMW diz que “para o funcionamento do sistema exige que o carro seja equipado com navegação ou Navigation Plus Sistema, que são capazes de diferenciar os tipos de estradas ou ruas.” Esta função chamada Traffic Jam ajudar, está operacional entre 0 e 40 Km / h. Ele funciona graças a uma câmera que captura imagens. Ele também é usado, em vez de um radar para o desenvolvedor velocidade ativo (corre 0-140 km / h).

Você também pode ter conexão com a internet ou um conjunto de informações projetadas , mas não o pára-brisa, como em outros modelos da BMW que têm, mas em uma folha de plástico ( imagem , uma solução mais barata que também empregam Mazda e Peugeot) . Você não pode ter faróis de xenônio, mas de ledes. Estes podem ter função de iluminação adaptativa. Pilotos com ledes também são opcionais.

bmw-mediana.308417bmw-serie2-active-tourer-salpicadero.308419

O secretário de estado dos assuntos fiscais, Paulo Núncio, anunciou que o sorteio de automóveis contempla os premiados com modelos topo de gama

Há algum tempo atrás quando o governo anunciou esta intenção, publiquei um post onde referi que os automóveis a sortear seriam alguns que estão na posse da administração fiscal por força da acção de penhora por dívidas ao fisco havendo como se sabe muitos automóveis topo de gama uns em bom estado e outros nem por isso. Mas segundo o secretário de estado dos assuntos fiscais, afinal os automóveis a sortear serão novos a estrear. Ora sendo que a aposta no aliciamento dos contribuintes é sortear automóveis topo de gama, aconselho a todos os entusiastas desta forma de premiar aqueles que vão exigir a partir de agora factura de tudo e mais alguma coisa para o risco que correm em ser contemplados. Imaginamos que um contribuinte possuidor dum automóvel utilitário que até lhe faz diferença pagar o IUC ao município de residente, é contemplado com automóvel topo de gama e que este além de gastar 15 ou 18 litros de combustível aos cem quilómetros, ou até um maior consumo, fica sujeito ao pagamento de IUC cujo valor anual tratando-se dum topo de gama pode ser superior a 600 euros. Mas ainda assim vamos admitir que o contemplado pelo sorteio nem sequer se dispõe a circular com o automóvel topo de gama e o põe à venda, para realizar capital, uma vez que penso a administração fiscal não o irá obrigar a ter de ficar com o carro. Sendo obviamente o seu custo muito elevado e não tendo o contemplado condições para proporcionar ao eventual interessado na sua aquisição a venda a prestações, qual a solução. Ou vende o automóvel por um valor muito mais baixo do que o real, o que neste caso não tem nada a perder, ou não o consegue vender e a desvalorização acaba por ser maior. Em conclusão. Não me parece que esta aposta da secretaria de estado dos assuntos fiscais vá ser coroada com o êxito apregoado. Quando forem conhecidos os resultados daqui a um ano voltarei a abordar este assunto que muito francamente não me parece que seja uma cartada bem jogada. 

E assim vão as subidas das vendas de automóveis no Japão

 


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 693,439 hits

4shared

Top Clicks

  • Nenhum
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter