Os apoiantes de António José Seguro querem, por razões óbvias, ignorar que esta liderança está longe de ser mobilizadora do eleitorado descontente

Quem lê as minhas abordagens sabe que fui, quando soube da escolha de António José Seguro para liderar o PS, um dos que se manifestou entusiasmado por esse facto. Mas depressa o meu entusiasmo se desvaneceu e de imediato o manifestei. Tinha-me enganado na expectativa que havia criado ao face as atitudes e procedimentos enquanto deputado que até então o António José Seguro tinha assumido aquando da liderança de José Sócrates. Como líder do maior partido da oposição Seguro dava provas do seu fraco papel como opositor da linha governativa da actual coligação e mais decepcionante ainda, acordava com eles determinado tipo de acções governativas. Mas esta decepção não se limitou à minha pessoa, foi muito mais vasta. Depressa camaradas de partido perceberam igualmente que António José Seguro estava a decepcionar e por a sua intervenção não se estar a traduzir na mobilização do eleitorado descontente com o actual governo,era necessário imediatamente imprimir acção no sentido de arranjar alguém que melhor soubesse trazer o partido socialista para a ribalta do poder. Os ainda apoiantes de António José Seguro, invocam não haver razões para o anuncio da disponibilidade de António Costa para liderar o partido alguns mesmo acusando-o de traidor e culpado da cisão do partido, dado que, segundo eles, a liderança de Seguro, foi consolidada pela vitória nas autárquicas  e agora nas eleições europeias. Ora é sabido que a vitória do PS nas autárquicas, apesar de ser significativa, decorreu num período em que António José Seguro ainda não tenha demonstrado a sua incapacidade para poder vir a ser alternativa ao PSD, sim porque o CDS como força política tem pouco expressão eleitoral não passando dum partido de muleta, mas dizia o eleitorado percebeu que o actual líder do PS não é um candidato à altura de governar o país, tendo por isso invertido a tendência das eleições autárquicas e apenas proporcionando ao PS uma vitória por uma margem escassa, tendo em vista que tal não espelha o sentimento de descontentamento que grassa no eleitorado. Isto é tão óbvio que é pena que os apoiantes de António José Seguro não consigam entender que este líder da sua preferência se continuar à frente do partido correm o risco nas próximas legislativas de proporcionar ao seu adversário no governo uma vitória.

0 Responses to “Os apoiantes de António José Seguro querem, por razões óbvias, ignorar que esta liderança está longe de ser mobilizadora do eleitorado descontente”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 694,141 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: