Carta aberta a António Costa vencedor das eleições primárias do PS

Caro António Costa sirvo-me deste meio de que disponho para o felicitar pela vitória inequívoca das eleições primárias, acto escolhido por António José Seguro, para definir a escolha do candidato a primeiro ministro de Portugal nas próximas legislativas que vão decorrer para o ano. A vitória obtida deve-se do meu ponto de vista essencialmente à participação cívica dos simpatizantes do partido socialista que fizeram questão, face à oportunidade do acto escolhido por António José Seguro para definir, perante os militantes qual o candidato da sua preferência,  ditando a sua escolhido por uma larga margem de votantes. Este facto,  na minha modesta opinião,  obriga a sua candidatura vencedora a uma redobrada atenção na sua actuação futura quer, como o próximo líder do partido,  quer na eventualidade do PS ganhar as legislativas do próximo ano, como primeiro ministro de Portugal. E essa redobrada atenção deverá ter em conta a sua não colocação à disposição dos grandes grupos económicos que, como temos vindo a assistir tem sido a maior pecha dos governos anteriores e do actual, numa manifesta promiscuidade da mistura de negócios com o poder,como muito bem acentuou ultimamente o seu camarada António José Seguro. Mas para além desse cuidado outro se lhe exige o de não pactuar com as costumeiras clientelas e usar o poder para prover lugares com os chamados “boys” que sempre viveram e continuam a viver à sombra dos partidos.  Nós os simpatizantes que o apoiamos, permito-me falar em nome dalguns que concordarão comigo, esperamos de si, António Costa,  que tenha uma actuação isenta de suspeição, por favorecimento de pessoas ou grupos económicos e a sua preocupação se centre essencialmente na situação das centenas de milhares de pessoas que, quase de repente se viram privadas de viver com o mínimo de dignidade, alguns dos quais estão a viver em situação de pobreza extrema e merecem a devida atenção e preocupação, o que não tem acontecido ultimamente, vivendo muito gente de caridadezinha. Faça, caro António Costa, com que, quem não sendo militante do partido resolveu elegê-lo não se venha a arrepender no futuro de o ter feito, antes pelo contrário nos sintamos orgulhosos por ter escolhido alguém que não vem liderar nem um partido nem um governo como espero que aconteça da mesmas forma que outros fizeram e que levaram este país à situação de miséria latente em que vivem muitas centenas de milhares de pessoas. Termino desejando-lhe as maiores felicidades quer no desempenho das funções de líder,  que penso serão ratificadas no congresso extraordinário que será marcados brevemente, bem como venha a ser um primeiro ministro diferente para muito melhor de todos quantos lhe antecederam. 

0 Responses to “Carta aberta a António Costa vencedor das eleições primárias do PS”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 693,432 hits

4shared

Top Clicks

  • Nenhum
Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: