Quando Sócrates na sua primeira comunicação afirma que vai recorrer à justiça pela forma como foi detido certamente não o fará ás instâncias judiciais portuguesas

Reflecti sobre a afirmação de José Sócrates no seu primeiro comunicado, relativamente à forma como ocorreu a sua prisão preventiva e atendendo a que ele tem a noção de que os magistrados judiciais deste país fazem parte do universo de pessoas que lhe nutrem um ódio visceral, ele vai recorrer ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, porque foi flagrantemente violado o princípio constitucional da presunção de inocência, consagrado na Constituição e será por aí que ele vai começar. Desilude-se que pense que ele vá recorrer aos tribunais portugueses porque isso corresponderia a mais uma acção judicial perdida tal como aconteceu com outras que ele interpôs e mereceram despachos favoráveis contra quem ele os moveu. E tal como o Tribunal Europeu já condenou por diversas vezes os Estado Português, não terá dúvidas para o voltar a fazer sempre que alguém a ele recorra porque a matéria de facto que vai ser apreciada será sem dúvida o direito à presunção de inocência que, como facilmente se provará, foi violado constitucionalmente. É esta a minha convicção relativamente ao primeiro passo que Sócrates vai dar porque sabe que não valerá a pena fazê-lo nos tribunais portugueses porque o resultado corresponderia a um completo fracasso. E quando isso acontecer os pasquins habituais que sistematicamente o perseguem pois isto entrou já no domínio da obsessão dos respectivos colaboradores, não sei senão irão dançar ao som da música que eles têm tocado, pois não é minimamente compreensível como através deles sucessivamente em matéria de processos mediáticos sejam os que estejam continuamente na linha da frente para relatar factos que vão ocorrer nas instâncias judiciais. Porque não há registo de acontecimentos semelhantes em qualquer outro país europeu, que tivéssemos tido conhecimento. Quanto à matéria de facto que está a ser investigada é também da mais elementar importância que provocada que seja a existência dos factos que constituem a investigação o seu autor seja acusado e aplicada a pena correspondente aos comprovados crimes praticados. Eu tenho para mim que Sócrates para já tem a sua favor a violação do direito ao princípio da presunção de inocência, por ter sido comprovada a violação do segredo de justiça e ninguém o consegue ilibar nem agora nem nunca do julgamento popular que já lhe foi feito.

0 Responses to “Quando Sócrates na sua primeira comunicação afirma que vai recorrer à justiça pela forma como foi detido certamente não o fará ás instâncias judiciais portuguesas”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 695,931 hits

Comentários Recentes

LouannEmoro em A doença do foro oncológico é…

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: