Arquivo de Março, 2016

Muita gente acredita que Marcelo Rebelo de Sousa, essa espécie de lagarta que se transformou em borboleta, vai-nos surpreender pela positiva.

Eu sou.  como se diz, como São Tomé. Primeiro quero ver,  para depois acreditar nesta metamorfose política de Marcelo Rebelo de Sousa. O enunciando de intenções para mim nada significa, até porque os mesmos que hoje acreditam nesta mudança metamorfósica de Marcelo são em grande parte os que também acreditaram nas intenções de Aníbal Cavaco e Silva que tristemente o recordamos por ter sido o pior titular do cargo que até agora e após a queda da ditadura ocupou durante duas legislaturas o cargo de PR. Direi mesmo que o benefício da dúvida é algo que nem sequer me assalta. É certo que nem sempre um hábito faz um bom monge, mas olhando o antecedente do professor dificilmente posso acreditar numa tão radical mudança de postura política. Não deixo de confessar o quanto gostaria de estar enganado quanto a toda esta minha dúvida aqui manifestada e serei um dos que,  ainda que, longínquamente reconhecer ter-me enganado acerca desta enorme dúvida que me assalta. Vou esperar para ver apesar de já ter percebido que no vasto número de cronistas ter aparecido alguém que já escreveu que Marcelo vai ser o autor da dissolução da Assembleia da República e nem sequer referiu que a razão da mesma se prendia com a retirada de apoio ao PS por parte dos partidos de esquerda que o Parlamento lhe prestam esse apoio.

Como por aqui se prova a manipulação a partir da comunicação social tem sido a principal responsável por todos os registos que correspondem à desgraça do povo português

MA N I P U L A Ç Õ E S ! ! ! !

O ARTIGO ORIGINAL

Se juntarmos que o artigo não é do WSJ mas sim do Marketwatch e que o WSJ é citado, apenas porque o jornalista também trabalha lá… Temos a pintura completa.. Talvez existam mesmo razões que justificam a quebra do “económico”….

Foto de Os truques da imprensa portuguesa.
Os truques da imprensa portuguesa

10 h ·

O principal destaque do maior jornal económico português é um artigo do Wall Street Journal. Isso: um texto de opinião publicado por uma pessoa num outro jornal de um outro país.

Diz esse texto que Portugal pode vir a tornar-se um problema. Lembramo-nos inevitavelmente de Peter Boone, uma figura praticamente desconhecida da maioria dos Portugueses.

Peter Boone foi o primeiro a escrever sobre a crise da dívida portuguesa, “antevendo-a” com mais de um ano de antecedência. Doutorado na prestigiada Universidade de Harvard, escrevia no The New York Times regularmente. “The next global problem: Portugal” foi o texto da sua autoria que fez disparar os juros da dívida pública portuguesa. Num só dia a taxa passou de 4,4% para 6,3%. Semanas mais tarde a intervenção da troika era “inevitável”.

Veio a saber-se, mais tarde, que Boone era ele próprio investidor na dívida soberana portuguesa e que, à custa da sua desvalorização, teve ganhos superiores a 800 mil euros. Ou seja, a sua iniciativa informativa era, no fundo, de natureza especulativa.

A intenção era clara. Fazer subir os juros artificialmente para que ele e os seus avisados clientes ficassem a ganhar.

Sabem quem pagou tudo isto? Questionamo-nos porque anseia a imprensa portuguesa por estes voos de vigia dos abutres, aos quais nunca tarda em associar-se e que apenas buscam carne morta.

UMA PEQUENA PESQUISA – !

O artigo original…

“Lisbon, we have a problem” By William Watts (Deputy Markets editor da Marketwatch)

http://www.marketwatch.com/…/will-portugal-be-the-next…

UMA PEQUENA PESQUISA – 2

Que passou repentinamente a ser um artigo do Wall Street Journal, embora o “económico” tenha o cuidado de nunca citar o autor do artigo, chamando-lhe apenas “economista sénior da Capital Economics” umas vezes ou “editor de mercados do “Wall Street Journal”” outras… é um artigo puramente especulativo que visa configurar os mercados no sentido do melhor interesse do analista e que é reproduzido pelo “económico” de forma acrítica como se tratasse de uma questão universalmente reconhecida..

O QUE QUER, QUE OBJECTIVOS PERSEGUE E A QUEM SERVE O “ECONÓMICO”

É isto que é suposto ser o “bom” jornalismo…

http://economico.sapo.pt/…/lisboa-temos-um-problema…

UMA PEQUENA PESQUISA – 3

Já o “Observador” que disfarça melhor chama ao autor “um editor do “The Wall Street Journal” (WSJ)” juntando-lhe o argumento de autoridade “um dos jornais financeiros mais lidos de todo o mundo” fazendo crer que o artigo tinha sido publicado no WSJ.
Em seguida refere que, de facto, o senhor é editor adjunto da Marketwatch, que é uma organização “irmã” do WSJ… (e como toda a gente sabe, se é irmão é família e Carlsberg e Spielberg é tudo a mesma coisa)
Percebe-se depois da leitura que é tudo especulação, opinião, cenários….

pergunta-se O QUE PRETENDE O OBSERVADOR COM ESTE ARTIGO? É PRECISO SER DESONESTO PARA COMENTAR A REALIDADE POLÍTICA? A QUEM SERVE O OBSERVADOR E PORQUE É QUE DÁ FOROS DE CREDIBILIDADE A UM ARTIGO ESPECULATIVO DESTA NATUREZA?

http://observador.pt/…/wall-street-journal-admite…/

OS MEUS COMENTÁRIOS – 1

Teremos que admitir que todas as empresas da “controlinvest” ou da “Impresa” ou da “cofina” ou da “media capital”, por serem “irmãs” o que for escrito numa é como se tivesse sido escrito noutra… certo? senão! o que devo concluir?

Sobre a empresa “irmã” do WSJ

MarketWatch operates a financial information website that provides business news, analysis, and stock market data. The company operatesBigCharts.com and the stock market simulation siteVirtualStockExchange.com. MarketWatch provides radio updates every 30 minutes on the MarketWatch.com Radio Network. It also offers subscription products for individual investors, including the Hulbert Financial Digest suite of products, Retirement Weekly and ETF Trader.

MarketWatch is a subsidiary of Dow Jones, a property of News Corp. MarketWatch is part of Dow Jones’ Consumer Media Group, along with The Wall Street Journal, Barron’s, the WSJ.com and affiliated internet properties. (Wikipedia)

MarketWatch is part of The Wall Street Digital Network, which includesWSJ.comBarrons.comAllThingsD.comBigCharts.com andVirtualStockExchange.com. (do site da empresa)

OS MEUS COMENTÁRIOS – 2

Ainda não estão cansados desta miséria de “bons” jornais, de “bons” jornalistas” de “boa” comunicação social? tudo “de referência nacional”? referência de quê? “bons” a fazer o quê?

OS MEUS COMENTÁRIOS – 3

Ao dar voz aos especuladores o que é que estes jornais procuram? serve os interesses de quem? concretamente?


Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 692,702 hits

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter