Estive a assistir à entrevista conduzida por Judite de Sousa à advogada de Pedro Dias o presumível autor dos crimes de Aguiar da Beira, na TVI

Fiquei,  pelas perguntas formuladas pela entrevistadora Judite de Sousa, que apesar de ser vista como uma profissional de relevo da comunicação social, não demonstrou bem pelo contrário que reúne tal qualidade. Não questionou a advogada de Pedro Dias, Mónica Quintela, sobre se, considerando-se o seu constituinte inocente como afirma, afinal quem foi que matou o GNR feriu o seu colega, que se fez passar por morte e abateu o proprietário do Volkswagen Passat e feriu a sua esposa utilizando o automóvel no qual se pôs em fuga. Ora por tudo quando temos assistido muito provavelmente a dita entrega do presumível assassino não deveu ao medo deste poder ser abatido por ser essa a ordem que os perseguidores tinham e cumpririam sem a mínima contemplação. Todo este tempo foi o achado necessário para que os advogados arranjassem um argumento que pudesse causar na opinião pública a ideia de que só desta forma seria evitado por parte da polícia envolvida na perseguição do Pedro Dias, a intenção de o abaterem independentemente deste antes e sem este esquema montado, declarar a sua intenção de se entregar.Até sou capaz de compreender a intenção da advogada incumbida da defesa de Pedro Dias, transformá-lo numa vítima inocente, mas nós não somos parvos e o GNR que sobreviveu aos ferimentos causados, bem como a esposa do dono do automóvel de que ele se serviu para empreender a fuga, serão determinantes para demonstrar a inexistência da inocência de Pedro Dias. O papel dos advogados de defesa é. independentemente do seu constituinte ser um criminoso, é tentar defendê-lo. Mas muito sinceramente, o ridículo neste caso salta à vista, até porque nesta entrevista tão pouco sequer foi aflorado o facto de Pedro Dias ter comportamentos comprometedores doutro tipo de ações, que estão comprovados e não bastando houve até quando se registaram crimes depoimentos de populares que afirmarem ter tido este indivíduo determinados comportamentos absolutamente reprováveis e que só não tiveram consequências porque as pessoas da terra tendo em vista a consideração que têm pelos seus progenitores gente de linhagem, perdoarem ao filhos os comportamentos reprováveis. Estamos perante um indivíduo que pelos seus antecedentes não poderá provar a sua inocência, independentemente da qualidade de quem se constitui responsável pela sua defesa, porque já ninguém embarca em histórias da carochinha.

0 Responses to “Estive a assistir à entrevista conduzida por Judite de Sousa à advogada de Pedro Dias o presumível autor dos crimes de Aguiar da Beira, na TVI”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Arquivos

Central Blogs

congeminações

Central Blogs

Categorias

congeminações

  • 685,645 hits

Comentários Recentes

Antonio em Atenção consumidores a MEO 40…

4shared

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Listed on BlogShares
Powered by BannerFans.com
Twingly BlogRank

twitter

congeminacoes

  • RT @fernando_cabral Blogger da Geórgia explica ataque ao twitter http://bit.ly/Oybo5: Fica assim provado que os russos são uns tipos porreir 7 years ago
  • não a favoreceu. Bem longe disso. 7 years ago
  • Isto por aqui está desinteressante, ninguém aborda ninguém, por falta de tema desafiante, adeus e passem muito bem 7 years ago
  • Será que a ideia de rasgar, vai contemplar o plano tecnológico, para que Portugal possa ficar, mais atrasado no resultado lógico 7 years ago
  • a compra de de tamiflu que nem sequer está aconselhado para combater esta estirpe 7 years ago

Follow me on Twitter


%d bloggers like this: